Nos 41 anos, conheça 14 números do Serviço Nacional de Saúde

O Serviço Nacional de Saúde completa 41 anos, quando o foco está no combate à pandemia. Com orçamento reforçado, os profissionais fazem milhares de consultas e cirurgias aos utentes.

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) completa 41 anos esta terça-feira, um aniversário celebrado em plena pandemia. Se já dominava a agenda pública nos últimos tempos, nomeadamente com a negociação da Lei de Bases da Saúde no ano passado, voltou a ficar em grande plano com a pandemia.

Até agora, a capacidade de resposta do SNS à Covid-19 tem sido elogiada, apesar de a canalização de esforços para conter o surto ter deixado consultas e cirurgias por fazer, que terão de ser recuperadas.

Neste dia que marca o aniversário deste sistema, juntamos 14 números que mostram como está a saúde do SNS.

1.500 milhões de euros de orçamento

Depois de já ter definido no Orçamento do Estado para a Saúde que um montante 941 milhões de euros superior ao ano anterior, o valor ainda recebeu reforços, nomeadamente através do Orçamento Suplementar, que contemplava mais 500 milhões de euros para o SNS. Acabou assim por totalizar 1.500 milhões de euros.

“[O ano de] 2020 foi um ano de exceção para a saúde fora a pandemia da Covid-19 porque houve o maior reforço inicial para o orçamento da saúde de sempre, 941 milhões de euros, e depois foi reforçado com 256 milhões de euros (…) Com este orçamento suplementar, desenhamos uma solução que impacta em cerca de 504,4 milhões de euros que visa várias vertentes”, explicou a secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Jamila Madeira, em junho. “Se somarmos o esforço do orçamento 2020 com o esforço do orçamento suplementar estamos a falar de 1.500 milhões injetados na saúde”, completou.

29 mil médicos

Segundo os últimos dados disponíveis no portal de monitorização do SNS, referentes ao mês de julho deste ano, trabalham no SNS cerca de 29 mil médicos, dos quais 10 mil são internos. Estes dados incluem os trabalhadores vinculados com contrato de trabalho às entidades do setor público administrativo e entidades públicas empresarias sob a tutela do ministério da Saúde, bem como os profissionais das parcerias público-privadas.

47 mil enfermeiros

Em julho deste ano, trabalhavam no SNS 47 mil enfermeiros, sendo este o grupo profissional em maior número, de acordo com a Análise Mensal do Balanço Social no portal de monitorização do SNS. O Governo já foi anunciando reforços dos profissionais, sendo que uma fatia já estava prevista no Orçamento do Estado para este ano, mas outra parte teve como objetivo garantir a capacidade de resposta do SNS à pandemia da Covid-19.

Entre 13 de março e o início de abril, por exemplo, o Ministério da Saúde contratou meio milhar de enfermeiros para reforçar o combate da pandemia.

7,39 camas de cuidados intensivos por 100 mil habitantes

A ministra da Saúde adiantou, no Parlamento, em maio, que em dezembro do ano passado Portugal contava com 5,66 camas de cuidados intensivos por 100 mil habitantes, número que evoluiu para 7,39 em abril de 2020. O Governo estabeleceu o objetivo de chegar à média da União Europeia, que é de 11,5 camas.

41 hospitais

A rede de hospitais do SNS, do setor público empresarial, contempla cerca de 41 hospitais, sendo que oito são unidades locais de Saúde, segundo a lista disponível na página do SNS. Neste conjunto inclui-se também o Hospital de Braga, que voltou à esfera pública depois de ser gerido em regime de parceria público-privada.

3 parcerias Público-Privadas

As parcerias Público-Privadas (PPP) na saúde são um tema quente entre os partidos, tendo sido um obstáculo nas negociações para a Lei de Bases da Saúde. O número de PPP atualmente na saúde é de três, sendo eles o Hospital Beatriz Ângelo, o Hospital de Vila Franca de Xira e o Hospital de Cascais Dr. José de Almeida.

O Governo não renovou os contratos com as empresas que geriam os hospitais, mas irá avançar para novas PPP em Cascais e Loures. Já o hospital de Vila Franca de Xira poderá regressar à esfera pública, como aconteceu com o hospital de Braga.

47 agrupamentos de Centros de Saúde

Existem 47 agrupamento de Centros de Saúde, cada um contemplando várias unidades, que são serviços desconcentrados das Administrações Regionais de Saúde, segundo a página do SNS. Para além disso, nas unidades locais de saúde, do setor público empresarial, também estão incluídos alguns centros de saúde.

9,5 milhões de utentes com médico de família

Em 2019, eram 9.551.178 os utentes do SNS que tinham médico de família atribuído, segundo o Relatório anual sobre o acesso a cuidados de saúde nos estabelecimentos do SNS. Este número representa 92,7% da população inscrita nos cuidados de saúde primários. Por outro lado, 730.232 utentes não tinham médico de família, no final de 2019.

12,4 milhões de consultas médicas

Em 2019, realizaram-se 12,4 milhões de consultas médicas nos hospitais da rede pública, de acordo com o Relatório anual sobre o acesso a cuidados de saúde nos estabelecimentos do SNS, número que representou um crescimento de 1,9% face ao ano anterior.

Já no mês de julho deste ano realizaram-se 992.724 consultas médicas hospitalares, segundo os dados da página do SNS. O total acumulado deste ano fixa-se nas 6.339.345 consultas médicas realizadas no SNS.

386 mil cirurgias

Foram realizadas 386 mil cirurgias em maio deste ano, de acordo com os dados mais recentes do monitor SNS. Destas, 174 mil foram programadas, 111 mil realizaram-se em ambulatório, 64 mil foram convencionais e 37 mil eram urgentes. Contabilizando estas estatísticas, disponíveis na página do SNS, até maio realizaram-se 1,3 milhões de cirurgias, de todos os tipos.

Neste mês ainda se sentiu o impacto da pandemia nas operações, sendo que a ministra da Saúde adiantou, na comissão parlamentar de saúde, em julho, que se realizaram “menos 85 mil cirurgias em maio, comparando com o mesmo período homólogo”.

Segundo os dados do Relatório anual sobre o acesso a cuidados de saúde nos estabelecimentos do SNS, em 2019, foram 704 mil as intervenções cirúrgicas feitas nos hospitais públicos.

300 mil vacinas

Os últimos dados disponíveis relativamente às vacinas administradas no SNS, no portal de monitorização, dizem respeito a maio deste ano e fixam-se nas 300.693 picadas. Contas feitas, a partir destes números mensais, o acumulado de vacinas administradas este ano até maio totalizam 2.174.342.

Mais de 2 milhões de atendimentos em urgência

Até junho deste ano, já foram realizados 2.317.316 atendimentos em urgência, revelam os dados do portal de monitorização do SNS. A grande maioria, 273 mil, disse respeito a urgências hospitalares gerais, seguida de pediátrica (36 mil) e obstetrícia (26 mil). Uma fatia bastante pequena foram urgências psiquiátricas.

22 mil testes à Covid-19 por dia

Dia 11 de setembro marcou o recorde de mais testes de diagnóstico à Covid-19 realizados num dia em Portugal, na rede de laboratórios, que conta com 102 laboratórios, 42 dos quais no SNS. Foram no total 21.700 testes. Este número já se aproxima do objetivo do Governo apenas para o SNS. Em julho, Marta Temido comprometeu-se a aumentar a capacidade dos laboratórios do SNS para que este seja capaz de fazer 22 mil testes por dia até ao final do ano.

169.906.710 euros de taxas moderadoras

Em 2019, os proveitos com taxas moderadoras, que o Governo está progressivamente a eliminar, atingiram um total de 169.906.710 euros, sendo que foram “a mesma ordem de grandeza entre os cuidados de saúde primários e os cuidados hospitalares”, segundo o Relatório anual sobre o acesso a cuidados de saúde nos estabelecimentos do SNS.

Já a percentagem de valores de taxas moderadoras que foram efetivamente cobradas aos utentes rondou os 93% do valor de taxas moderadoras emitidas em 2019.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nos 41 anos, conheça 14 números do Serviço Nacional de Saúde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião