5 coisas que vão marcar o dia

Em dia de mais um Conselho de Ministros, vai ser conhecido o número de funcionários públicos e respetivas remunerações. E a evolução das rendas das casas no primeiro semestre.

É dia de Conselho de Ministros, com o prolongamento das moratórias bancárias a poder estar em cima da mesa. No mesmo dia, vai ser conhecido o número de funcionários públicos e a evolução das rendas no primeiro semestre.

Prolongamento das moratórias no Conselho de Ministros

Esta quinta-feira é dia de Conselho de Ministros. Em cima da mesa deverá estar a discussão sobre o prolongamento de medidas de apoio a empresas, trabalhadores e famílias. O ministro da Economia. Siza Vieira, assegurou em entrevista à TVI que as moratórias dos créditos para as empresas e famílias poderão continuar “a ser estendidas no tempo”. E também apontou para um alargamento das linhas de crédito para as empresas, bem como uma flexibilização do apoio à retoma, tendo em conta que é importante “conseguir continuar a apoiar as empresas num esforço de sobrevivência”.

Como evoluíram as rendas no primeiro semestre?

O Instituto Nacional de Estatística (INE) vai publicar esta quinta-feira as estatísticas de rendas da habitação a nível local no primeiro semestre, que vão permitir perceber como evoluíram os valores exigidos pelos proprietários aos inquilinos pelas casas nos vários municípios e freguesias do país. No ano passado, as rendas subiram 10,8% em todo o país, com o metro quadrado a custar 532 euros. A Área Metropolitana de Lisboa liderou com os preços mais elevados do país.

Quantos funcionários públicos há? E quanto ganham?

Vai ser conhecido o número de pessoas que trabalhavam para o Estado no final do primeiro semestre do ano, bem como os salários médios que estes auferiam. Os dados vão ser adiantados pela Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP). No final do ano passado havia 698.522 funcionários públicos, com um salário médio de 1.501,30 euros.

Autoeuropa reúne com trabalhadores

A Administração da Autoeuropa reúne-se com Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul. Em cima da mesa das negociações estará a não renovação de contratos a termo, ao fim de três anos. Esta situação de não renovação dos contratos deverá abranger entre 100 a 120 trabalhadores da fábrica de Palmela.

Segundo e último dia do Modtissimo, o maior salão têxtil do país

Encerra esta quinta-feira no Porto o 56.ª edição do Modtissimo, aquele que é “o maior salão têxtil português e o mais antigo de todo a Península Ibérica”. Aqui está reunida toda a fileira têxtil portuguesa, desde produtores de fio a confecionadores de vestuário, servindo de montra para um dos maiores clusters têxteis da Europa. Nesta edição será lançada uma nova plataforma online destinada a “facilitar a experiência de visitantes e expositores”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião