Antas da Cunha Ecija reforça equipa com três advogados

Artur Filipe da Silva, Jane Kirkby e Diogo Moreira Ramos transitam da BAS onde exerceram atividade nos últimos anos

A Antas da Cunha Ecija acaba de anunciar o reforço da sua equipa com a integração de Artur Filipe da Silva (Of Counsel), Jane Kirkby (Of Counsel) e Diogo Moreira Ramos (Associado).

Artur Filipe da Silva transita da BAS onde exerceu a sua atividade na última década. Pertencia ao núcleo de sócios da sociedade. Integra a Antas da Cunha na qualidade de Of Counsel, onde prestará assessoria jurídica nas áreas do direito societário, fusões e aquisições, private equity e imobiliário.

Do seu percurso profissional, destaque para a assessoria, entre 2003 e 2010, à então Unidade de Missão, Inovação e Conhecimento (UMIC) – órgão do Governo responsável pela implementação do Programa Nacional de Compras Públicas; assessoria a entidades públicas em questões de direito societário e a entidades privadas em matérias de private equity, fusões e aquisições e, em geral, em direito comercial. Artur Filipe da Silva integrou ainda a equipa que prestou assessoria ao Governo Português na constituição e implementação do Programa Hospitalar Nacional de PPP, no setor da Saúde, que culminou com a celebração dos Contratos de Gestão em Parceria Público-Privada relativos aos Hospitais de Cascais, Braga, Vila Franca de Xira e Loures. Para além da assessoria em questões de direito comercial e societário tem igualmente assessorado várias entidades privadas em projetos relevantes na área do imobiliário.

Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa (1996), possui duas pós graduações: em Ciências Políticas (1997) e em Gestão e Fiscalidade pelo Instituto de Estudos Superiores Financeiros e Fiscais (1999), tendo também frequentado pós-graduações e outras formações na área da Contratação Pública. Entre 2007 e 2008, Artur Filipe da Silva foi Chefe de Gabinete do Secretário de Estado dos Transportes.

Jane Kirkby foi sócia da BAS nos últimos 10 anos (2010 a 2020). Entre 2007 e 2010, antes de integrar a BAS, exerceu diversas funções públicas. Incorporou a Antas da Cunha Ecija & Associados como Of Counsel. Prestará assessoria jurídica nas áreas de Contratação Pública, Direito Administrativo e Direito da Saúde.

Ao longo da sua carreira profissional dedicou-se principalmente à assessoria jurídica a entidades públicas e privadas, nomeadamente nas áreas de Contratação Pública, Direito Administrativo, Direito da Saúde, Proteção de Dados e Parcerias Público-Privadas.

Licenciada pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (2003), possui uma pós graduação em Direito da Saúde pela Faculdade de Direito da Universidade Católica de Lisboa (2005). Em 2007, concluiu o Master in Medical Law and Ethics no King’s College London, com uma tese em Ensaios Clínicos em Doentes Mentais. Frequentou diversas formações em contratação pública e proteção de dados. É membro da Comissão de Ética da APDPO – Portugal (Associação dos Profissionais de Proteção e de Segurança de Dados).

Diogo Moreira Ramos entra na Antas da Cunha Ecija na qualidade de associado. Transita da BAS, onde trabalhou nos últimos dois anos, integrado no Departamento de Direito Comercial e Societário da Sociedade.

É licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (2012). Possui três pós-graduações: em Bioética (2015) e em Proteção de Dados e Empresas (2018/2019) pelo Centro de Investigação de Direito Privado – CIDP – da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, e em Direito Intelectual pela Associação Portuguesa de Direito Intelectual – APDI – da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (2019/2020). É ainda Mestre em Ciências Jurídicos-Forenses pela mesma Faculdade (2018).

De acordo com Fernando Antas da Cunha, Managing Partner da Antas da Cunha Ecija: “Apesar dos tempos desafiantes que vivemos, continuamos fiéis à nossa estratégia de crescer sustentadamente. A integração destes três profissionais, prova isso mesmo”. E acrescenta: “As áreas de atuação do Artur, da Jane e do Diogo, são áreas cruciais para o nosso escritório e, sempre que considerarmos necessário e oportuno, não hesitaremos em reforcá-las. Continuaremos atentos ao mercado”. Fernando Antas da Cunha termina, afirmando: “Não tenho a mínima dúvida de que, pelas suas capacidades técnicas e qualidades humanas, estas 3 contratações irão revelar-se uma grande mais- valia para o nosso escritório”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Antas da Cunha Ecija reforça equipa com três advogados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião