Mudança no IRS e IVA injeta 400 milhões na economia

  • ECO
  • 12 Outubro 2020

Mudança nas tabelas de retenção de IRS só deverá beneficiar trabalhadores por conta de outrem e não os pensionistas. Medida vai custar 200 milhões aos cofres do Estado em 2021.

A descida nas tabelas de retenção de IRS e o crédito de IVA em gastos em hotelaria, restaurantes e cultura vão injetar 400 milhões de euros na economia no próximo ano, apurou o jornal de Negócios (acesso pago).

Estas duas medidas vão custar aos cofres do Estado 200 milhões de euros, cada uma. Só a redução média de 2% das taxas de retenção de IRS representa um custo de 200 milhões em 2021. Esta medida não pode ser considera uma descida de IRS uma vez que as taxas de retenção mais baixas representam um reembolso menor para os contribuintes em 2022 e menos gastos para o Estado nessa altura.

Esta medida terá um efeito concreto no rendimento dos trabalhadores por conta de outrem que receberão um salário líquido ligeiramente superior. De acordo com fonte governamental, o ajustamento nas tabelas de retenção de IRS só deverá beneficiar trabalhadores por conta de outrem e não os pensionistas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mudança no IRS e IVA injeta 400 milhões na economia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião