Programa britânico Tech Rocketship Awards procura tecnológicas portuguesas

Governo britânico lança programa na Europa e anda à procura de empresas tecnológicas portuguesas que queiram apostar na sua internacionalização. Candidaturas decorrem até 15 de novembro.

O governo britânico acaba de lançar o programa Tech Rocketship Awards na Europa e anda à procura de empresas tecnológicas portuguesas que queiram acelerar a sua internacionalização. Os selecionados da fase europeia da iniciativa serão anunciados durante o Web Summit, descreve a organização em comunicado.

Criado pelo Department for International Trade (DIT) do Reino Unido, o programa chega à Europa, depois de edições na Índia, Japão, Taiwan, Austrália e Nova Zelândia. A ideia é que os participantes consigam estabelecer-se no Reino Unido e fazer crescer os seus negócios a partir dessa localização.

O Reino Unido é o país número um na Europa para unicórnios. O nosso ecossistema tecnológico acolhe muitos empreendedores com visão de futuro e muitas das scaleups europeias mais ambiciosas. Diria que não há melhor lugar para crescer do que no Reino Unido”, esclarece Richard Burn, comissário britânico para o Comércio na Europa, citado em comunicado.

Com oito categorias, o concurso anda à procura de empresas com negócio nas áreas de:

  • Economia e segurança digital;
  • Tecnologia para a saúde e bem-estar;
  • Inteligência artificial e revolução dos dados;
  • Futuro da mobilidade e das viagens;
  • Crescimento sustentável;
  • Tecnologia para a agricultura;
  • Relação com os consumidores e criatividade;
  • Tecnologia ao serviço da mudança.

As grandes vencedoras de cada categoria serão conhecidas em março de 2021: ganham acesso a um programa intensivo de desenvolvimento de negócio feito à medida; um pacote de serviços, que inclui apoio contabilístico e jurídico e espaço de trabalho, com o intuito de reduzir o risco de investimento no Reino Unido; mentoria com especialistas em tecnologia e empreendedores; acesso à rede de investidores, incubadoras e hubs tecnológicos do DIT; e entrada na London Tech Week, o maior evento de networking do Reino Unido.

As candidaturas decorrem até 15 de novembro. Pode saber mais sobre o concurso aqui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Programa britânico Tech Rocketship Awards procura tecnológicas portuguesas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião