Flexdeal lança OPA sobre 19% da plataforma de investimento Raize

Sociedade oferece 0,90 euros por ação, o que representa um prémio de 26,76% face ao preço de fecho dos títulos esta sexta-feira. A concretizar-se, a operação vai custar 855 mil euros.

A sociedade de investimento para o fomento da economia (SIMFE) Flexdeal quer comprar um quinto do capital da plataforma de financiamento Raize para gerar parcerias, criar novos produtos e reforçar o negócio da concessão de crédito. Na oferta pública de aquisição (OPA) lançada esta sexta-feira, a Flexdeal oferece um prémio de quase 27% aos acionistas da Raize para ficar com 19% do capital.

O anúncio preliminar da OPA parcial e voluntária, publicado esta sexta-feira na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), indica que a oferente oferece 0,90 euros por cada uma das 950 mil ações que pretende adquirir.

O valor implica um prémio de 11,11% face ao preço médio das ações no Euronext Access, nos últimos seis meses, que é de 0,81 euros por ação. Já em relação ao preço de fecho dos títulos esta sexta-feira, o prémio é de 26,76%. A concretizar-se, a operação vai custar 855 mil euros.

“O lançamento da oferta encontra-se sujeito à obtenção do registo prévio da oferta junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários”, sublinha a Flexdeal. O intermediário financeiro responsável pela prestação dos serviços de assistência da oferta é o Banco L. J. Carregosa.

A Flexdeal identifica três grandes “objetivos subjacentes ao lançamento da presente oferta parcial”. O primeiro é “potenciar a criação de valor para os acionistas das sociedades oferente e visada através de parcerias que, sem prejuízo da independência entre ambas as sociedades, reforcem a posição concorrencial e tecnológica de ambas”.

“Desse modo, procurar contribuir para o lançamento de novas ofertas que constituam soluções inovadoras atraentes quer para investidores na plataforma quer para os tomadores dos empréstimos”, continua a empresa sobre o segundo objetivo. Por último, acrescenta querer “procurar aumentar a quota de mercado da sociedade visada no mercado de crédito, designadamente junto das médias empresas“.

A SIMFE realizou, em setembro, um aumento de capital de 2,48 milhões de euros (apenas 25% do total pretendido) desenhado para expandir os seus investimentos, que se focam principalmente em pequenas e médias empresas. Já a Raize é uma plataforma de crowdfunding que tem ganho peso no mercado português, tendo alcançado pela primeira vez, em 2019, lucros graças à entrada no mercado de crédito.

(Notícia atualizada às 18h45)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Flexdeal lança OPA sobre 19% da plataforma de investimento Raize

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião