ESMA diz que reguladores alemães deviam ter lido o Financial Times para evitarem escândalo da Wirecard

  • ECO
  • 3 Novembro 2020

Supervisor europeu encontrou "deficiências" no trabalho feito a nível nacional em relação à fraude da fintech alemã.

Os reguladores financeiro da Alemanha, o BaFin e o FREP, falharam na supervisão da Wirecard. A conclusão é da Autoridade Europeia dos Valores Mobiliários e dos Mercados (ESMA) que disse esta terça-feira que estes deviam ter prestado mais atenção às notícias que foram publicadas em jornais como o Financial Times ao longo de dois anos antes do rebentar do escândalo da fintech.

Foi através de uma notícia da jornal britânico que o mundo ficou a saber que a auditora EY tinha identificado um buraco de 1,9 mil milhões de euros das contas da empresa de pagamentos. No seguimento do caso, a Wirecard pediu insolvência, foi excluída da bolsa alemã, mais de 700 trabalhadores foram despedidos e o antigo CEO, Markus Braun, foi detido.

Num relatório divulgado esta terça-feira pelo Financial Times (acesso condicionado), a ESMA apontou a culpa do BaFin e do comité FREP por terem sido “deficientes” no tratamento do caso e não o ter conseguido prevenir. A ESMA acusa os supervisores de terem ignorado, durante anos, os sinais de alerta.

O FREP não apanhou os sinais nos media internacionais e falou em selecionar a Wirecard para análise no período entre 2016 e 2018“, aponta a ESMA, citada pelo FT. “O relatório de hoje [terça-feira] aponta deficiências na supervisão e cumprimento das regras de reporte financeira da Wirecard”.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

ESMA diz que reguladores alemães deviam ter lido o Financial Times para evitarem escândalo da Wirecard

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião