Prendas de Natal compradas a partir de agora vão permitir trocas até 31 de janeiro

O Governo assinou esta quarta-feira um protocolo com as associações comerciais para dar mais tempo aos portugueses para prepararem as compras de Natal. Trocas vão poder ser feitas até 31 de janeiro.

O primeiro-ministro quer garantir que os portugueses podem ter “um Natal tão parecido com o Natal” tradicional. Nesse sentido, o Executivo assinou esta quarta-feira um protocolo com as diversas associações comerciais para mostrar que é possível fazer compras de Natal em plena pandemia. Compras feitas entre 4 de novembro a 25 de dezembro vão poder ser trocadas até 31 de janeiro.

Sob o mote “Planeie o seu Natal com tempo. Compre cuidando de todos”, a iniciativa promovida pelo Ministério da Economia e da Transição Digital tem por objetivo dar mais tempo aos portugueses para prepararem as habituais compras de Natal, bem como responder ao “especial afluxo às lojas para trocas após o dia 25 de dezembro”, refere o comunicado do Governo.

Nesse sentido, uma das novidades é o alargamento do prazo das trocas habituais. “Através de ferramenta digital criada para o efeito, os comerciantes que adiram à iniciativa assumirão o compromisso – mediante a subscrição de uma declaração de compromisso no portal eportugal e à colocação, no seu estabelecimento, do dístico identificativo (em anexo) da iniciativa – de permitir que, nos respetivos estabelecimentos, possam ser trocados, até 31 de janeiro de 2021, os produtos aí comprados entre 4 de novembro e 25 de dezembro”, explica a nota de imprensa.

A lista de estabelecimentos aderentes pode ser consultada na página da Direção-Geral das Atividades Económicas (DGAE). Além disso, o Governo vem, deste modo, sensibilizar os portugueses para que “planeiem e realizem as suas compras com antecedência”.

Ao mesmo tempo, o Executivo recomenda ainda aos comerciantes que alarguem os períodos de possíveis promoções de curta duração, como, por exemplo, a Black Friday, que se assinala a 27 de novembro. Este protocolo foi assinado pelo Governo em colaboração com a Associação de Defesa do Consumidor (Deco), a Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC), a Associação Portuguesa das Empresas de Distribuição (APED) e a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP).

Na cerimónia de assinatura da Campanha Natal 2020 – Compre cuidando de todos”, o chefe de Governo mostrou “solidariedade” para com os comerciantes, já que o comércio “tem sido dos setores mais afetados por esta crise”. Além disso, António Costa indicou que serão aprovadas na quinta-feira, em Conselho de Ministros, novas medidas de apoio às empresas, em particular às micro, pequenas e médias empresas, por forma dar resposta ao impacto da crise pandémica no tecido empresarial.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Prendas de Natal compradas a partir de agora vão permitir trocas até 31 de janeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião