Portugal é o terceiro país da Europa com mais moratórias no crédito

Mais de dois em cada dez euros de crédito bancário estavam protegidos por moratória em Portugal.

Portugal é o terceiro país com mais moratórias no crédito na Europa em função do total de empréstimos. Mais de 20% do crédito encontrava-se protegido pelo regime que suspende temporariamente o pagamento das prestações, de acordo com os dados revelados esta sexta-feira pela Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês).

Apenas Chipre e Hungria superavam Portugal neste capítulo, sendo que no caso dos cipriotas quase metade (48,1%) dos empréstimos estavam “abrigados” pelas moratórias.

Em termos absolutos, as moratórias protegiam em Portugal créditos no valor de 43,84 mil milhões de euros, sendo o quinto país com maior volume.

França liderava este ranking, apresentando o volume de crédito sob moratória de 254 mil milhões de euros. Seguem-se Espanha e Itália: os espanhóis tinham 186,9 mil milhões de euros em crédito que beneficiava de moratória; já as moratórias concedidas pelos bancos italianos ascendiam a 155,7 mil milhões de euros.

Segundo a EBA, um total de 871 mil milhões de euros em crédito gozavam do escudo conferido pelos regimes de moratória que os países implementaram para aliviar o aperto sentido por famílias e empresas com a pandemia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portugal é o terceiro país da Europa com mais moratórias no crédito

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião