Pode usar o mesmo formulário para aderir ao Apoiar.pt e ao Apoiar Restauração

"O formulário eletrónico [para a a candidatura] vai estar disponível esta tarde", no site do Balcão 2020, disse o secretário de Estado do Comércio.

As candidaturas ao Apoiar.pt e ao Apoiar Restauração podem ser apresentadas em simultâneo, usando o mesmo formulário de candidatura, de acordo com o regulamento deste apoio publicado esta quarta-feira em Diário da República. As candidaturas abrem esta tarde, revelou à Lusa o secretário de Estado do Comércio.

Esta simultaneidade decorre do facto de os dois apoios serem acumuláveis, embora num no Apoiar.pt esteja em causa um apoio de 750 milhões de euros a fundo perdido para as micro e pequenas empresas que tiveram uma quebra de faturação superior a 25% nos primeiros nove meses do ano. Sendo que o apoio cobre apenas 20% dessas perdas com um limite de 7.500 euros para as microempresas e de 40.000 euros para as pequenas empresa. Já o Apoiar Restauração disponibiliza 25 milhões de euros, igualmente a fundo perdido para apoiar 20% das perdas que os restaurantes sofreram por estarem fechados a partir das 13h00 nos fins de semana de 14 e 15 de novembro e 21 e 22 de novembro. Mas este apoio vai agora ser estendido para abranger os novos fins de semana de confinamento, tal como o primeiro-ministro anunciou no sábado.

“O formulário eletrónico [para a a candidatura] vai estar disponível esta tarde”, no sítio na internet do Balcão 2020, disse o secretário de Estado do Comércio, João Torres, à Lusa, recordando que “o apoio [na modalidade Apoiar Restauração] será também estendido nos dois próximos períodos que se anunciaram restrições”, ou seja, nos 127 concelhos de risco “extremamente elevado” e “muito elevado” que vão ter recolher obrigatório entre as 13h00 e as 05h00 nos fins de semana de 28 e 29 de novembro e de 5 e 6 de dezembro, e nos feriados de 1 e 8 de dezembro, sendo os estabelecimentos comerciais encerrados a partir das 15h00 nas vésperas destes feriados.

Já facilitar este processo os interessados deveriam fazer um pré registo no Balcão 2020 para que o seu formulário de candidatura pudesse estar prépreencido. Até ao momento mais de 15 mil empresas fizeram esse pré-registo, como avançou o ECO esta quarta-feira.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Pode usar o mesmo formulário para aderir ao Apoiar.pt e ao Apoiar Restauração

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião