Hijiffy levanta um milhão de euros da Portugal Ventures

A startup de travel tech criou um assistente virtual de pré-reserva que está disponível em mais de 100 idiomas. Pandemia acelerou crescimento.

A equipa da Hijiffy.

A startup portuguesa de travel tech HiJiffy fechou uma ronda de financiamento de um milhão de euros, feita pela Portugal Ventures, anunciou a empresa em comunicado. O investimento seed servirá para a startup consolidar a presença em mercados estratégicos como França, Espanha ou Reino Unido, assim como continuar a desenvolver o produto para integrar novos canais de comunicação.

A startup tem trabalhado para mudar a forma como os hotéis interagem com os clientes: a solução que desenvolveu permite aos hotéis centralizar, automatizar e medir as atividades de atendimento, através de tecnologia que usa a inteligência artificial. O assistente virtual criado pela HiJiffy, uma espécie de concierge virtual, ajuda na pré-reserva e simplifica a comunicação entre hotéis e hóspedes.

A solução tecnológica tem sido chave, num ano marcado pela pandemia do novo coronavírus: desde janeiro, a empresa cresceu 115%. A ferramenta está disponível em mais de 100 idiomas.

“A transformação digital dos hotéis tornou-se inevitável. Neste momento, garantir uma resposta imediata a um pedido de informação ou digitalizar processos durante a estadia (como o check-in ou a requisição de serviços) mantendo a mesma qualidade de serviço, é absolutamente crucial… e a Hijiffy é a solução que o permite.”, explica Tiago Araújo, CEO da startup, acrescentando: “Já não há dúvida de que estamos a ajudar os hotéis a lidar com esta pandemia, mas este investimento vai-nos permitir continuar a ajudá-los a enfrentar os desafios dos próximos 10, 20 ou 30 anos. Vamos ser uma parte absolutamente fundamental do marketing de um hotel”.

Para Rui Ferreira, vice-presidente da Portugal Ventures, “investir na HiJiffy é sinónimo de potenciar a transformação digital do setor do Turismo, alavancando a criação de bens e serviços tecnológicos. Os resultados que a HiJiffy conseguiu alcançar num momento tão conturbado para o setor, dá à equipa confiança para atingir os seus objetivos de expansão internacional.”

Fundada em 2016, a HiJiffy está presente em mais de 1.400 hotéis em 30 países do mundo. Até ao final de 2021, a startup quer contratar duas dezenas de pessoas para as áreas de produto, atenção ao cliente, vendas e marketing. Da lista de investidores da empresa, fundada por Tiago Araújo, José Mendonça, e Pedro Gonçalves, fazem também parte Sébastien Lefebvre, ex-diretor de Growth do Twitter.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hijiffy levanta um milhão de euros da Portugal Ventures

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião