Caiado Guerreiro assessora Baobab Cotton Group em privatização angolana

A Caiado Guerreiro esteve envolvida numa operação de privatização, em Angola, através do seu cliente Baobab Cotton Group. A equipa foi liderada por João Caiado Guerreiro, Sandra Jesus e Paulo Costa.

A sociedade de advogados Caiado Guerreiro assessorou o Baobab Cotton Group, originária do Zimbabué, num concurso público em Angola que surgiu no seguimento do processo de privatização da Sonangol.

“O concurso público tratou da privatização de 13 unidade industriais, na Zona Económica Especial, em Viana, fazendo o país arrecadar cerca de 3,5 mil milhões de dólares, por via da adjudicação de contratos”, referiu a Caiado Guerreiro em comunicado.

No concurso estiveram envolvidas 30 empresas, tendo sido adjudicadas ao Baobab Cotton Group duas empresas do ramo das indústrias têxteis avaliadas em 500 milhões de dólares: África Têxtil e Comandante Bula.

A equipa da Caiado Guerreiro foi liderada por João Caiado Guerreiro, Sandra Jesus e Paulo Costa e ficou responsável pelo processo relacionado com o concurso público e por toda a preparação e revisão documental envolvida na transação, além do trabalho de análise e assessoria em todos os passos do processo.

“Estamos bastante satisfeitos com os resultados obtidos. É gratificante ter a Caiado Guerreiro associada a um negócio desta importância e dimensão e, acima de tudo, conseguir entregar aos nossos clientes os resultados por eles esperados”, notou João Caiado Guerreiro, managing partner da firma.

Este concurso público surge no seguimento do processo de privatização da Sonangol, tendo até à data a sido lançados 25 concursos públicos. Dos dois concursos já adjudicados, foi gerada uma receita de cerca de 23 milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Caiado Guerreiro assessora Baobab Cotton Group em privatização angolana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião