Mota-Engil vai construir via rápida na Polónia por 72 milhões

Construtora portuguesa diz ter conquistado a obra após um concurso concorrido e que juntou nove empresas internacionais.

A Mota-Engil EGL 0,00% , através da participada Mota-Engil Central Europe, ganhou a corrida para a construção de uma via rápida na Polónia, numa obra avaliada em 72 milhões de euros, segundo anunciou a construtora nacional em comunicado.

Em causa está a execução do projeto e construção da via rápida S19 no nó Białystok Południe – Ploski. No troço de 13 quilómetros serão construídas em 36 meses duas faixas em cada direção, incluindo uma reserva para a terceira faixa, prevendo-se em contrato o desenvolvimento do projeto e consequente construção, a finalizar em 2024, explica a Mota-Engil.

Para este projeto, estiveram na corrida “algumas das maiores empresas europeias, num total de nove empresas de diversas nacionalidades que estiveram a concurso“, sendo que foi a empresa portuguesa liderada por Gonçalo Moura Martins a vencedora do contrato.

“A Mota-Engil Central Europe foi assim selecionada para a execução de um projeto num segmento de atividade como é a construção rodoviária onde tem vindo a afirmar a sua capacidade no mercado polaco desde 1996, estando desde há vários anos entre as quinze maiores empresas no mercado polaco de Engenharia e Construção”, destaca a construtora portuguesa.

A Mota-Engil fechou na semana passada um acordo com o grupo chinês CCCC, que vão comprar 23% da construtora nacional por 169,4 milhões de euros. Adicionalmente, os chineses vão subscrever 100 milhões de novas ações de um aumento de capital que se encontra previsto e passarão a deter uma participação “ligeiramente” superior a 30% da Mota-Engil.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Mota-Engil vai construir via rápida na Polónia por 72 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião