Museus receberam 19,8 milhões de visitantes. Um terço entrou gratuitamente

Os preços relativos aos museus, bibliotecas e jardins zoológicos cresceram 2,2% em 2019. Ainda assim, cerca de 30% dos visitantes entraram gratuitamente.

Os museus nacionais receberam 19,8 milhões de visitantes no ano passado, mais de metade dos quais eram estrangeiros, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta terça-feira. No ano passado, o volume de negócios das empresas do setor cultural e criativo cresceu 6,1%.

Os museus de Arte e História foram os preferidos dos visitantes no ano passado, e quase 30% entraram gratuitamente nestes espaços. Ainda assim, os preços relativos aos museus, bibliotecas e jardins zoológicos cresceram 2,2% em 2019, enquanto os valores pagos para ir ao cinema, teatro e concertos aumentaram 4,4%.

Os espetáculos ao vivo contaram com 16,9 milhões de espetadores, registando-se um aumento de 15% nas receitas de bilheteira face a 2019, para os 125,3 milhões de euros. Já o cinema contou com 15,5 milhões de espetadores e receitas de bilheteira de 83,2 milhões de euros, em ambos um crescimento de cerca de 5% em relação ao ano anterior.

Mesmo com estas subidas, os preços no consumidor de bens e serviços culturais diminuíram 2,5% face ao ano anterior, influenciados pelas quedas de 23,5% nos livros, nomeadamente devido à redução nos manuais escolares, cuja gratuitidade para alguns anos foi aprovada no Orçamento do Estado, bem como na diminuição do preço do equipamento para receção, registo e reprodução de som e imagem.

Já o Valor Acrescentado Bruto das empresas do setor cultural e criativo cresceu 6,6%, enquanto o volume de negócios aumentou 6,1% para os 6,9 mil milhões de euros, segundo dados provisórios de 2019. O setor emprega cerca de 132,2 mil pessoas, o que representa 2,7% do total da população empregada.

Quanto às despesas das Câmaras Municipais em atividades culturais e criativas, estas totalizaram os 519,0 milhões de euros, mais 49,2 milhões de euros
(+10,5%) que no ano anterior.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Museus receberam 19,8 milhões de visitantes. Um terço entrou gratuitamente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião