Sócia Alexandra Mota Gomes sai da PLMJ

Este é o 12º sócio a sair da PLMJ desde 2018. Desde então, entraram cinco novos sócios e foram promovidos dois advogados a sócios.

Depois de Filipa Cotta e Tiago Mendonça de Castro, que deixaram a PLMJ em Julho, agora é a vez da sócia Alexandra Mota Gomes sair do escritório. Estava como advogada no escritório há muitos anos mas tinha sido promovida a sócia apenas em 2018.

Desde outubro de 2018, entraram na PLMJ cinco novos sócios e foram promovidos dois advogados a sócios. Medidas que se inserem numa política de reorganização do escritório, menos virada para os clientes privados e para processos mediáticos.

Em contrapartida, desde finais de 2018 que vários advogados ‘históricos’ PLMJ saíram do escritório. Doze sócios desde outubro de 2018 – entre eles João Medeiros, advogado de António Mexia e que coordenava a área de Alexandra Mota Gomes.

A advogada era até agora sócia na área de Resolução de Litígios. Com cerca de 20 anos de experiência, o seu trabalho centra-se sobretudo na área da criminalidade organizada, crimes económicos e de “colarinho-branco”, com especial enfoque na prevenção da corrupção, do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo. “A PLMJ deseja os maiores sucessos profissionais à Alexandra Mota Gomes e, em comunicado interno, agradeceu o seu contributo para o escritório”, segundo disse fonte oficial da PLMJ à Advocatus.

Tem também experiência no domínio das contraordenações, em especial no âmbito do direito bancário, mercado de capitais, farmacêutico, ambiente, construção civil, energia, telecomunicações, publicidade e economia.

É licenciada pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, pós-graduada em Arbitragem pela Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e possui ainda a frequência do Curso de pós-graduação em Direito Penal Económico-Financeiro pelo Instituto de Direito Penal e Ciências Criminais da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e do curso avançado em Cooperação Judiciária Internacional e Europeia em Matéria Penal pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Saídas da PLMJ desde 2018

  • José Ricardo Gonçalves do escritório da PLMJ do Porto e especialista em direito penal;
  • Pedro Melo trocou a PLMJ pela Miranda & Associados, onde integra a equipa de coordenação da área de Direito Público e Regulatório;
  • Nuno Cunha Barnabé coordenava a área de fiscal e patrimónios familiares e da swiss desk há cerca de 20 anos e saiu para integrar a equipa da Abreu Advogados;
  • João Magalhães Ramalho pertencia ao departamento de fiscal e era o responsável pelo desenvolvimento das relações com o mercado brasileiro. Integrou a Telles:
  • Tomás Pessanha, que era sócio desde 2007 do escritório do Porto, com especialização em fusões e aquisições, foi para a Garrigues, no Porto;
  • Manuel Santos Vítor era um dos ‘históricos’ da PLMJ onde estava desde 1989 e foi managing partner durante mais de 15 anos. Foi o sócio responsável pelo desenvolvimento da área internacional da PLMJ e agora está na Abreu;
  • João Medeiros, advogado de António Mexia no caso EDP e da Benfica SAD, é agora sócio na VdA; Especialista na área de contencioso;
  • Maria João Ribeiro Mata deixou a área de direito societário e M&A (fusões e aquisições) para ir para a Miranda & Associados;
  • Daniel Reis trocou a PLMJ, depois de duas décadas ao serviço do escritório, pela DLA Piper ABBC. Era sócio na área de tecnologia e privacidade e fez carreira nos sectores do software, comunicações eletrónicas, media, comércio eletrónico, propriedade intelectual, direito do consumidor e publicidade;
  • Filipa Cotta, especialista em contencioso, mudou-se para a VdA;
  • Tiago Mendonça de Castro integra atualmente a Abreu. O advogado estava na PLMJ há 25 anos e era coordenador do departamento de imobiliário.
  • Alexandra Mota Gomes. É sócia desde 2018 da área de Resolução de Litígios.

Entradas/Promoções na PLMJ

  • Filipe Avides Moreira que vinha da Cuatrecasas, onde era sócio e diretor do escritório do Porto. Tem experiência em operações de fusões e aquisições, capital de risco e reestruturações e passou a coordenar a área de corporate da PLMJ no Porto.
  • Pedro Lomba, da área de Saúde, Ciências da Vida e Farmacêutico passou a sócio;
    Raquel Azevedo, especializada em Financeiro e Bancário, foi promovida a sócia:
  • Isaque Ramos integrou o departamento de direito fiscal. Deixou a McKinsey International onde foi responsável pela gestão fiscal e jurídica de projetos em Portugal e África;
  • João Tiago Morais Antunes reforçou a área de contencioso. O advogado estava na SLCM – Serra Lopes, Cortes Martins & Associados;
  • Joaquim Shearman de Macedo entrou em junho como coordenador da área de contencioso, depois de anos na CMS Rui Pena & Arnaut;
  • João Marques Mendes passou a fazer parte da área de direito público na PLMJ e largou a equipa da CMS Rui Pena & Arnaut. É especialista em energia e recursos naturais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sócia Alexandra Mota Gomes sai da PLMJ

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião