Como passar uma equipa inteira para remoto? Comunicação deve ser “assíncrona e clara”

Victoria Haidamus, project manager na Impulso, defende que a comunicação remota eficaz deve respeitar a disponibilidade das duas partes. Já pode rever a 1.ª edição do Nómada Digital Summit.

O futuro do trabalho é mais flexível, sem escritórios, com trabalhadores espalhados pelo mundo e que comunicam de forma assíncrona: a comunicação não tem tempo e espaço definidos e depende da disponibilidade das duas partes. Estas foram as convicções de Victoria Haidamus, product and project manager na Impulso, que falou sobre os desafios da transição para o trabalho remoto na 1.ª edição do Nómada Digital Summit.

Para Haidamus, a transição para o remoto vai exigir às empresas a aposta numa comunicação assíncrona e escrita eficaz para conseguir dar resposta num ambiente remoto.

A Pessoas acompanhou os temas em debate na 1.ª edição do Nómada Digital Summit, que a partir de agora pode rever de forma integral no site oficial do evento.

Roberta Vasconcelos, CEO da startup brasileira Beer or Coffee, foi a “surpresa” do evento, refere o fundador Gonçalo Hall. Sendo 100% remota, a Beer or Coffee promove a cultura da organização através de encontros sociais e eventos, sessões de meditação conjunta todas as manhãs ou aulas de yoga, para que os mais de 60 trabalhadores em Portugal e no Brasil se mantenham alinhados com os valores da empresa. Já na GitLab, plataforma online para projetos open source, é através da comunicação e da documentação de todos os processos que se gerem as mais de 1.200 pessoas espalhadas por 76 países.

Victoria Haidamus, product and project manager na Impulso.

A comunicação assíncrona foi um dos temas em debate na Nómada Digital Summit 2020, com 19 conferências.

A segunda edição da Nómada Digital Summit vai decorrer entre 8 e 10 de abril de 2021. O objetivo é debater temas de foco no universo do trabalho remoto, tais como a educação, competências, freelancing, o emprego remoto, os negócios online e, tal como sugere o nome, o nomadismo digital. A novidade este ano surge no terceiro dia, que vai incluir workshops nas áreas de freelancing, emprego remoto e empreendedorismo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Como passar uma equipa inteira para remoto? Comunicação deve ser “assíncrona e clara”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião