CTT vão ter central solar fotovoltaica para autoconsumo no MARL em 2021

A potência a instalar será de 410 kWp e irá permitir uma produção estimada de 625 mil kWh no primeiro ano, o que representa cerca de 40% do consumo anual dos CTT Expresso no local.

Neste momento os CTT têm já várias centrais fotovoltaicas instaladas nos seus edifícios: três unidades de pequena produção (UPP) 100% operacionais e outras três ainda em projeto. Com uma potência instalada total de 700 kWp, os CTT estimam que estas seis centrais permitirão injetar na rede, no primeiro ano, mais de 1.000 MWh, o que equivale, em média, ao consumo anual doméstico de eletricidade de 341 agregados familiares em Portugal.

Além disso, os CTT vão também investir em novas unidades de produção para autoconsumo (UPAC), a começar pelo Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL), onde ficam as instalações da CTT Expresso.

A potência a instalar será de 410 kWp e irá permitir uma produção estimada de 625 mil kWh no primeiro ano, o que representa cerca de 40% do consumo anual da instalação. Aqui, a energia produzida é destinada ao consumo dos CTT e, caso exista excedente de produção de energia, a mesma é injetada na rede, revelam os CTT em comunicado.

Já no caso das seis centrais fotovoltaicas (UPP), o objetivo é a rentabilização da cobertura dos edifícios através da instalação de centrais fotovoltaicas e a venda da energia por elas produzida.

“Os CTT assumem o compromisso de estar cada vez mais envolvidos com a sustentabilidade, pensando no futuro de todos. Esta atitude é posta em prática todos os dias, inovando nos processos, nos produtos, na tecnologia ao serviço da empresa e em diversas iniciativas e apoios que geram valor para a comunidade. Por isso, queremos partilhar o nosso esforço no terreno com os portugueses, de modo a que todos o possam conhecer. Em relação à eletricidade consumida pelos CTT, desde 2015 que a sua origem provém de fontes exclusivamente renováveis”, refere a empresa no mesmo comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CTT vão ter central solar fotovoltaica para autoconsumo no MARL em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião