Direto “Entendo que tenho condições para continuar no cargo”, diz ministra da Justiça

Ministra da Justiça explicou no Parlamento a nota enviada pelo Governo ao Conselho Europeu com dois erros no currículo de José Guerra indicado para procurador europeu.

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, explica aos deputados no Parlamento as incorreções no currículo do procurador europeu José Guerra enviadas ao Conselho Europeu, que já provocaram a demissão do diretor-geral da Política de justiça, Miguel Romão.

O magistrado do Ministério Público foi indicado pelo Governo para o cargo de procurador europeu, mas no seu currículo estavam algumas informações empoladas.

Perante este contexto, o Parlamento aprovou requerimentos do PSD, PS, CDS-PP e BE para ouvir Van Dunem “com caráter de urgência” na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Acompanhe aqui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Entendo que tenho condições para continuar no cargo”, diz ministra da Justiça

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião