Em teletrabalho? Os aparelhos que utiliza podem ajudá-lo a ser mais produtivo

  • Pessoas
  • 13 Janeiro 2021

Um ecrã extra, um rato ergonómico ou uma funcionalidade que conecte o telemóvel e o computador são alguma formas de melhorar o hardware e software do seu escritório caseiro. E a ser mais produtivo.

Em teletrabalho e, sem data de regresso ao escritório? Olhe à sua volta, analise o seu “escritório” e o material que o compõem. Tem um ecrã com dimensão suficiente, posicionado à altura dos seus olhos? Um rato ergonómico ou mais pequeno? A qualidade do equipamento de trabalho — o hardware –, e os programas ou aplicações que utiliza para trabalhar — o softwarepodem ter impacto na qualidade do seu trabalho e na capacidade de o concluir em menos tempo, e até aumentar a produtividade e o bem-estar.

A revista FastCompany (acesso livre, conteúdo em inglês) reúne seis dicas para melhorar o hardware e software do seu escritório em casa e tornar-se mais produtivo.

1. Utilize ou adapte ao seu computador um ecrã 4K

Tem vários monitores ligados ao seu computador portátil para conseguir ter uma melhor visão do seu trabalho? De acordo com a Fast Company, deve substituir todos os monitores por um ecrã 4K. A dimensão vai permitir que veja todo o seu trabalho noutra escala, melhorando a sua produtividade.

A revista aconselha ainda a ligar no seu portátil ligado o email e plataformas de colaboração como o Teams ou o Slack, e a utilizar o ecrã maior para apresentações e outros documentos.

Se trabalha numa secretária e tem de olhar para o ecrã durante todo o dia, o ideal é que não tenha de levantar nem baixar a cabeça. Deve olhar em frente e o ecrã deve estar à altura exata dos seus olhos para não prejudicar o pescoço.

2. Escolha um bom rato

Pode demorar algum tempo a habituar-se a um novo rato para o computador, mas um rato ergonómico ou vertical pode ajudar a melhorar as condições do pulso, principalmente se o seu trabalho exigir muitas horas à frente do computador e a escrever.

Há várias opções de preços no mercado, a começar a menos de 10 euros e indo até aos 100 euros, como é o caso do último modelo de rato da Logitech MX Master 3, que custa cerca de 100 euros. Para complementar um rato com qualidade, deve garantir que a sua mesa de trabalho é suficientemente larga para que consiga apoiar o cotovelo, limitando assim a pressão nos pulsos.

3. Utilize a ferramenta de ditado em vez do teclado

As ferramentas de controlo de voz disponíveis para o Windows ou Mac podem ser um bom complemento ao teclado e ajudá-lo a poupar tempo a escrever, a responder a emails rápidos ou para tomar notas mais curtas de última hora.

4. Opte por ter um gestor de passwords

Se no dia-a-dia de trabalho utiliza vários dispositivos eletrónicos como o tablet, computador e telemóvel, poderá ser vantajoso utilizar um programa de gestão de palavras-passe. O programa LastPass ajuda-o a gerar passwords fortes para cada site ou aplicação e a acioná-las nos vários locais onde é necessário utilizá-las.

5. Conecte o telefone ao computador

Ao longo do dia de trabalho, a atenção divide-se entre o computador e o telemóvel, limitando muitas vezes a atenção e, por consequência, a produtividade. E se pudesse enviar mensagens no seu telemóvel através do computador? Existem já funcionalidades deste tipo em algumas marcas, como é o caso da Apple, que conecta o iPhone ao Mac.

A Microsoft também já tem esta funcionalidade através da app Your Phone, desenhada especialmente para o Windows.

6. Facilite o acesso ao email

Se tem de ter acesso ao email ao longo de todo o dia de trabalho e utiliza o Gmail, saiba que o chrome web store tem disponível uma extensão designada “Checker Plus for Gmail” que, quando instalada, adiciona no canto superior direito do Google Chrome um ícone que dá acesso direto às informações sobre o seu email. A funcionalidade permite verificar e responder diretamente aos emails e, ainda, alternar entre diferentes contas de email.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Em teletrabalho? Os aparelhos que utiliza podem ajudá-lo a ser mais produtivo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião