Banco de Portugal aposta em segundo fundo verde do BIS

  • Capital Verde
  • 25 Janeiro 2021

Juntos, os dois fundos "verdes" do BIS irão gerir cerca de dois mil milhões em green bonds para os bancos centrais de todo o mundo. 

O Banco de Portugal anunciou esta segunda-feira em comunicado que participa no segundo fundo “verde” para bancos centrais lançado pelo Banco de Pagamentos Internacionais (BIS), reforçando assim a sua aposta em práticas de investimento ambientalmente responsáveis.

Este fundo, agora em euros, surge após o primeiro fundo “verde”, em dólares, lançado em setembro de 2019 pelo BIS e onde o Banco de Portugal também participa. Juntos, os dois fundos “verdes” do BIS irão gerir cerca de dois mil milhões em green bonds para os bancos centrais de todo o mundo.

“Ao reforçar os requisitos de sustentabilidade na gestão dos seus ativos de investimento, o Banco de Portugal continua a concretizar o compromisso de contribuir para o esforço global de promoção dos objetivos ambientais e, em particular, no combate às alterações climáticas”, disse o banco central nacional no mesmo comunicado.

Desde dezembro de 2018, Banco de Portugal faz parte da Central Banks and Supervisors Network for Greening the Financial System (NGFS), a rede internacional que promove a responsabilidade ambiental no setor financeiro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banco de Portugal aposta em segundo fundo verde do BIS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião