Dividendos portugueses entre os 5 mais atrativos da Europa

Portugal mantém-se como um dos países onde as empresas têm os dividendos mais atrativos. Allianz estima que empresas europeias distribuam mais de 300 mil milhões de euros aos acionistas.

Os dividendos das empresas portuguesas continuam entre os mais atrativos da Europa, segundo uma análise da Allianz Global Investors. Com uma dividend yield de cerca de 3,5%, Portugal surge no quinto lugar do ranking, apenas atrás da Rússia (6%), Reino Unido (4,5%), Noruega (4%) e Espanha (3,5%).

Não há alterações face ao ranking da Allianz Global Investors do ano passado, pese embora as taxas dos dividendos tenham registado decréscimos expressivos. No caso português, passou-se de uma dividend yield de 4,5%, em 2020, para uma taxa de 3,5%, uma redução de um ponto percentual.

A dividend yield representa taxa rentabilidade do dividendo e mede o valor do dividendo em si em função do valor da ação. Por exemplo, se uma ação no valor de 100 dá direito a um dividendo de 5, a dividend yield é de 5%. Nessa medida, quanto mais elevada for a taxa, mais atrativo se torna o dividendo e a ação.

Segundo a análise da Allianz, as empresas do índice de ações MSCI Europe deverão distribuir 330 mil milhões de euros em dividendos este ano, uma subida de quase 14% face ao montante distribuído em 2020 (cerca de 290 mil milhões de euros).

Ainda assim, não chega para compensar a quebra de 20% registada no ano passado face a 2019, ano em que foram distribuídos 360 mil milhões.

A Allianz explica que muitas empresas ficaram impedidas de remunerar os acionistas devido às ajudas públicas que receberam face ao impacto da pandemia de Covid-19. E acrescenta que os níveis pré-crise não serão alcançados em 2022.

“Embora os pagamentos de um ano resultem tipicamente dos lucros no ano anterior, muitas empresas cortaram ou suspenderam por precaução os seus dividendos em 2020. Em alguns casos, as empresas não foram autorizadas a distribuir lucros, por terem recebido ajuda dos governos por causa da crise sanitária. Em geral, pouco menos de três em cada quatro empresas europeias pagaram dividendos o ano passado, após mais de 90% o ter feito em anos anteriores”, diz a análise da Allianz.

A época regular de distribuição de dividendos terá lugar nos próximos meses, assim que as empresas forem apresentando resultados anuais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dividendos portugueses entre os 5 mais atrativos da Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião