Zurich paga 41 milhões por edifício de escritórios em Lisboa

A seguradora pagou cerca de 41 milhões de euros pelo edifício Castilho 50, em Lisboa. Imóvel faz parte de um portefólio vendido pelo fundo britânico Keyhaven Capital Partners.

A seguradora Zurich comprou no final do ano passado um edifício de escritórios em Lisboa, numa das zonas mais nobres da capital. O imóvel, sabe o ECO, foi vendido pela Finangeste, em representação do fundo britânico Keyhaven Capital Partners, que tem vindo a desfazer-se de vários edifícios que tem no país. Antes de estar nas mãos da Keyhaven, o imóvel pertenceu ao Novo Banco.

É no número 50 da Rua Castilho, em Lisboa, na zona do Marquês de Pombal, que está a mais recente aquisição da Zurich. A seguradora pagou cerca de 41 milhões de euros por este imóvel com dez andares, uma galeria comercial e 92 lugares de estacionamento subterrâneos, numa área total de 7.425 metros quadrados, avança o site Essential Business (conteúdo em inglês).

O ECO apurou que a transação ficou fechada com a Finangeste, em representação do fundo britânico Keyhaven Capital Partners, que detém outros imóveis em Portugal, tendo vindo, inclusive, a desfazer-se de alguns, como é o caso da sede da Jerónimo Martins, no Campo Grande. O Castilho 50 fazia parte de um portefólio de 15 imóveis que a Keyhaven vendeu no final do ano passado.

Contudo, antes de estar nas mãos do fundo britânico, esteve incluído numa carteira de dez imóveis detida pelo Novo Banco, que foi vendido no verão de 2017 pelo Novo Banco à Finangeste, avança o Essential Business.

Em dezembro de 2020, em comunicado, a Finangeste dava conta da inauguração de um “edifício de escritórios em zona nobre de Lisboa”, referindo-se ao Castilho 50, sem, contudo, adiantar detalhes. Em março de 2020, de acordo com o site Iberian Property, a Zurich comprou o vizinho Castilho 52.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Zurich paga 41 milhões por edifício de escritórios em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião