Google multada por pagar salários diferentes a mulheres engenheiras

  • Pessoas
  • 4 Fevereiro 2021

A tecnológica pagava menos às mulheres engenheiras de software do que aos homens. Além disso, era menos provável que a empresa escolhesse contratar mulheres e asiáticos.

O Departamento de Trabalho dos Estados Unidos anunciou ter chegado a um acordo com a gigante tecnológica Google no que toca às queixas de discriminação, que acusam a gigante tecnológica de ter discriminado mais de cinco mil mulheres e engenheiros asiáticos. A Google deverá pagar 3,8 milhões de dólares de multa, sendo que mais de 2,5 dólares serão para os visados.

No entanto, esses milhões não vão diretamente para o Departamento do Trabalho. Em vez disso, segundo a Mashable (acesso livre, conteúdo em inglês), 1,35 milhões de dólares são salários e juros que serão pagos a 2.565 mulheres que trabalham em cargos de engenharia sujeitos a discriminação salarial, e um montante adicional de 1,23 milhões de dólares será destinado, tanto a mulheres como a candidatos asiáticos, que não foram contratados. O restante valor da multa deverá ser aplicado na criação de igualdade salarial.

De acordo com o Departamento de Trabalho dos EUA, a empresa norte-americana pagava, realmente, menos às mulheres engenheiras de software do que aos homens que assumiam as mesmas funções. Além disso, a entidade constatou que era menos provável que a Google escolhesse contratar tanto mulheres como candidatos asiáticos.

A Mashable tentou contactar tanto o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos como a Google para comentar o acordo alcançado, mas não obteve respostas de nenhuma das entidades.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Google multada por pagar salários diferentes a mulheres engenheiras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião