Compras físicas na rede Multibanco caem 31% no segundo confinamento

Se as compras em loja voltaram a recuar de forma expressiva durante este confinamento, o comércio online voltou a ganhar terreno em Portugal, disparando 46% face ao mesmo período do ano passado.

O regresso do país ao confinamento desde meados janeiro provocou uma queda expressiva nas compras físicas registadas pela rede Multibanco, segundo mostram dados da SIBS. Ainda assim, o recuo do consumo em loja está longe do números verificados durante o primeiro confinamento. Já o comércio online continua a ganhar cada vez mais terreno com os estabelecimentos fechados e as pessoas em casa.

O indicador da SIBS dá conta de uma descida homóloga de 31% das compras físicas registadas pela rede Multibanco desde o início do confinamento até ao dia 28 de fevereiro. Este valor compara com a queda de 47% registada durante o primeiro confinamento, entre 18 de março e 3 de maio.

A SIBS adianta que o consumo dos setores de bens essenciais como supermercados e farmácias voltaram a ganhar peso com a obrigação de recolhimento domiciliário a partir da segunda quinzena de janeiro e tal como aconteceu no primeiro confinamento.

Cada seis em dez transações (61%) realizadas em loja neste período foram no âmbito destes setores de bens de primeira necessidade (justamente aqueles que continuaram abertos durante o confinamento), “um registo muito próximo dos 67% do ano passado e um crescimento de 14 pontos percentuais face aos meses de novembro, dezembro de 2020 e primeira quinzena de janeiro de 2021”.

Por outro lado, com os estabelecimentos encerrados e as pessoas em casa, o comércio online voltou a ganhar relevância nos hábitos de consumo dos portugueses. De 15 de janeiro a 28 de fevereiro registou-se um incremento de 46% das compras online, em comparação com o mesmo período do ano passado. O e-commerce representa já 18% do total de compras eletrónicas, valor que praticamente duplicou face ao período pré-pandemia.

Os dados da SIBS mostram que os setores do Entretenimento, Cultura e Subscrições, Comércio Alimentar & Retalho, Restauração, Food Delivery e Take Away representam uma grande fatia das transações neste canal: correspondem, neste momento, a 46% do total de compras, perto dos 52% do primeiro confinamento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Compras físicas na rede Multibanco caem 31% no segundo confinamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião