Quer poupar água em casa? Siga estas cinco dicas

A Agência para a Energia desenvolveu o AQUA+, um sistema voluntário de avaliação da eficiência hídrica de edifícios que recomenda o uso de torneiras, chuveiros, autoclismos mais eficientes.

Para assinalar o Dia Mundial da Água, a ADENE – Agência para a Energia, partilhou algumas dicas para uma melhor utilização e poupança deste recurso, sobretudo a nível doméstico. Atualmente, mais de 2 mil milhões de pessoas não têm acesso a água potável e mais de 4 mil milhões vivem sem saneamento adequado. Números que vão sofrer um agravamento devido às alterações climáticas, sobretudo nas cidades, onde são urgentes soluções para a gestão da água e novas medidas de eficiência hídrica.

De acordo com a ADENE, o ano de construção das nossas casas é de extrema importância quando falamos de eficiência hídrica. Estima-se mesmo que, em função da época de construção, os edifícios tenham um potencial de eficiência hídrica de 30% a 50%. É neste contexto que a Agência para a Energia desenvolveu o AQUA+, o seu mais recente sistema de avaliação e classificação da eficiência hídrica de edifícios.

Trata-se de um sistema voluntário de avaliação e classificação da eficiência hídrica de edifícios, criado pela ADENE para promover o uso eficiente da água. Fornece sobretudo informação quanto ao desempenho do imóvel no que respeita aos diferentes tipos de infraestruturas, equipamentos (máquinas de lavar loiça e roupa) e dispositivos existentes (autoclismos, torneiras e chuveiros), e identifica oportunidades de melhoria que ajudam ao uso eficiente da água.

Para além de classificar o desempenho hídrico dos edifícios, o AQUA+ permite também orientar no sentido das boas práticas em projeto de novos edifícios ou em intervenções de reabilitação, potenciando a opção por equipamentos, sistemas e soluções que permitam um uso mais eficiente da água. Atualmente, aplica-se a edifícios residenciais, quer estejam em fase de projeto, de reabilitação, em uso ou fora de uso. Mas em breve irá estende-se a outras tipologias nas áreas do turismo (hotel), comércio e serviços.

Depois da avaliação, é emitida uma classificação da eficiência hídrica do edifício, onde é atribuída uma classe de desempenho entre e F (menos eficiente) a A+ (mais eficiente) e identificadas as oportunidades de melhoria de desempenho.

Estas medidas de eficiência hídrica estão abrangidas pelo “Programa de Apoio a Edifícios mais Sustentáveis”, entre elas a substituição de equipamentos por outros mais eficientes (ex. torneiras, chuveiros, autoclismos, fluxómetros, redutores de pressão e reguladores de caudal) que detenham certificação da ANQIP e classe de eficiência hídrica dos equipamentos igual ou superior a “A”.

A taxa de comparticipação é de 70% a fundo perdido, para investimentos que podem ir até 7500 euros por moradia ou apartamento. O apoio para a substituição de equipamentos de maior eficiência hídrica pode ir até 500 euros.

As candidaturas decorrem em várias fases, existindo uma dotação disponível de 2,75 milhões de euros até dia 31 de dezembro de 2021.

Para uma família de quatro pessoas, a residir num concelho com elevada densidade populacional, a ADENE deixa algumas dicas de poupança de água que se podem implementar desde já a nível doméstico. A mudança, garante a Agência para a Energia, dá origem desde logo à poupança de milhares de litros de água por ano e centenas de euros na fatura.

  • Substituição de autoclismos convencionais de descarga completa por autoclismos de dupla descarga eficientes;
  • Substituição de chuveiros convencionais por chuveiros eficientes;
  • Substituição de torneiras convencionais por torneiras eficientes;
  • Aquisição de uma máquina de lavar loiça eficiente (em casos em que esta seja inexistente);
  • Instalação de um equipamento de circulação e retorno de água;

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Quer poupar água em casa? Siga estas cinco dicas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião