McDonald’s reduz plástico e poupa 500 toneladas num ano em Portugal

Até ao final do primeiro semestre de 2021 serão introduzidos, em todos os restaurantes nacionais da marca, mais paletinas (para cappuccino e meia de leite) e talheres em madeira e bioplástico.

As mudanças estão à vista, e os resultados também: a estratégia de sustentabilidade que tem vindo a ser implementada desde há dois anos pela McDonald’s vai permitir reduzir o consumo de plástico da marca em mais de 500 toneladas, por ano, nos restaurantes em Portugal.

Tudo começou já em 2019, intensificou-se em 2020 e continua agora com novas medidas que serão implementadas ao longo de 2021. O famoso gelado Sundae da McDonald’s que há 30 anos, desde a estreia da marca em Portugal, era servido num copo de plástico passou a vir num recipiente de papel, e o mesmo aconteceu ao copo e à tampa em plástico do gelado McFlurry, substituído por uma só embalagem em papel sem tampa.

Os copos para bebidas também perderam o tradicional plástico e adotaram o papel (sem tampa e apenas a pedido do cliente), as colheres passaram a ser de madeira e as palhinhas, tal como a tampa das embalagens de sopa, são agora de papel.

A McDonald’s prepara-se agora para introduzir as próximas alterações para a migração do plástico para materiais alternativos, nos seus restaurantes. Até ao final do primeiro semestre de 2021 serão introduzidos, em todos os restaurantes nacionais, mais paletinas (para cappuccino e meia de leite) e talheres em madeira e bioplástico, assim como tampas em papel para os copos de bebidas quentes e de bebidas frias quando servidos no McDrive, McDelivery e Takeaway.

“O conjunto destas alterações vai permitir à McDonald’s reduzir, no país, o consumo de plástico em mais de 500 toneladas, por ano, número que inclui 68 milhões de palhinhas e mais de 72 milhões de tampas de bebidas, entre outros”, refere a marca em comunicado.

Por seu lado, Inês Lima, diretora-Geral da McDonald’s Portugal, explicou: “Ao lado dos nossos fornecedores e parceiros continuámos a repensar, reduzir e reutilizar os materiais das nossas cadeias de negócio. Acreditamos que é nesta articulação de esforços e partilha de boas práticas que iremos conseguir alcançar um impacte ambiental positivo nas comunidades em que nos integramos”

Esta estratégia de transição para embalagens mais sustentáveis alinha-se com a meta global, subscrita pela McDonald’s Portugal, de reduzir a utilização de plástico em excesso nas embalagens e de, até 2025, garantir 100% de embalagens provenientes de fontes renováveis, recicladas ou certificadas e, em simultâneo, simplificar a variedade de materiais usados sem comprometer a qualidade e o desempenho das mesmas. Já hoje, em Portugal, toda a matéria-prima de papel utilizada nas embalagens McDonald’s é certificada pela FSC (Forest Stewardship Council).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

McDonald’s reduz plástico e poupa 500 toneladas num ano em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião