Lisboa tem mais cheques para ajudar à compra de bicicletas, acessórios e reparações

A Câmara de Lisboa abriu a segunda fase de apoios à compra de bicicletas, que desta vez inclui também acessórios e reparações. Cheques chegam aos 500 euros.

A Câmara de Lisboa (CML) vai dar aos lisboetas mais cheques para quem comprou bicicletas desde o início deste ano. As candidaturas a estes apoios já arrancaram e a ajuda cobre até acessórios e reparações. O valor do “cheque” a receber depende do tipo de bicicleta.

Depois de mais de 3.500 candidaturas recebidas na primeira edição, que terminou a 2 de dezembro de 2020, num total de 3.305 bicicletas compradas “apoiadas”, a autarquia de Fernando Medina decidiu continuar a incentivar os lisboetas a optarem por um meio de transporte mais amigo do ambiente. Sobretudo numa altura em que a Câmara está a apostar na implementação de ciclovias em toda a cidade.

Assim, estão disponíveis mais 340 mil euros para bicicletas compradas desde 1 de janeiro, acessórios e reparação das mesmas. Este montante será distribuído da seguinte forma: 185 mil euros para pessoas singulares, dos quais 170 mil euros serão para apoiar a compra de bicicletas e 15 mil euros para a compra de acessórios e reparações feitas a partir do início do ano, lê-se no site do programa.

Além disso, há ainda 25 mil euros para apoios a empresários em nome individual, 20 mil euros para apoio a Juntas de Freguesia do concelho de Lisboa, 35 mil euros para apoio a instituições sem fins lucrativos e 75 mil euros para apoio a pessoas coletivas privadas. Contudo, a iniciativa tem ainda 85 mil euros para apoiar candidaturas relativas a bicicletas compradas até 31 de dezembro de 2020.

O apoio a receber varia consoante o tipo de bicicleta em questão: 50% do valor de aquisição até um máximo de 100 euros para uma bicicleta convencional (normal) e até um máximo de 350 euros para uma bicicleta elétrica. No caso de uma bicicleta adaptada, o apoio é de 75% até um máximo de 200 euros, enquanto uma bicicleta de carga elétrica recebe 50% até um limite de 500 euros. No que toca a acessórios, materiais e reparação, o apoio financia 50% do valor de aquisição até um limite de 80 euros.

Importa referir que estes apoios são destinados apenas aos moradores do concelho de Lisboa e cujas aquisições sejam feitas nas lojas aderentes do programa, que são 39, espalhadas desde Algés até ao Parque das Nações.

As candidaturas decorrem até 30 de junho e devem ser submetidas neste site.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa tem mais cheques para ajudar à compra de bicicletas, acessórios e reparações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião