7 perguntas e respostas sobre a OPA da Semapa

Tem ações da Semapa? Preparamos um guia com sete perguntas e respostas sobre a oferta pública de aquisição lançada pela família Queiroz Pereira. Operação começa esta terça-feira.

Arranca esta terça-feira a oferta pública de aquisição (OPA) da família Queiroz Pereira sobre a Semapa SEM 0,49% . Até quando posso decidir vender as minhas ações? Qual o preço que vou receber por elas? Se não vender, o que acontece? Preparamos um guia com sete perguntas e respostas sobre a operação lançada pela Sodim.

1. Quando arranca a OPA? E quando termina?

Estas são as principais datas. A OPA arranca já esta terça-feira, pelas 8h30. E vai decorrer durante o próximo mês, até ao dia 25 de maio. “O período da oferta ocorrerá durante quatro semanas, entre as 8h30 do dia 27 de abril e as 15h00 do dia 25 de maio de 2021, podendo as respetivas ordens de aceitação ser recebidas até ao termo deste prazo”, indicou a Sodim no anúncio de lançamento da operação.

Os resultados da OPA serão apurados em sessão especial de mercado regulamentado na Euronext, que se espera que venha a ter lugar no dia 26 de maio. A liquidação financeira da operação ocorrerá no segundo dia útil após a data da sessão especial de mercado regulamentado.

2. Qual o preço oferecido pela Sodim?

Inicialmente, a Sodim ofereceu uma contrapartida de 11,40 euros por ação, mas já reviu o preço em alta para os 12,17 euros.

Entretanto, conforme lembrou no anúncio de lançamento da OPA, a assembleia geral da Semapa do próximo dia 30 de abril deverá aprovar um dividendo de 51,2 euros, pelo que este valor terá de ser descontado da contrapartida, que passará assim para os 11,66 euros.

3. Quantas ações a Sodim já tem? E quantas quer comprar?

A Sodim afirma que já tem 58,4 milhões de ações da Semapa, incluindo os 19,4 milhões de títulos que detém e os 38,96 milhões de títulos na posse da Cimo – Gestão de Participações. Isto corresponde a 71,906% do total do capital da Semapa.

A OPA visa o capital que a holding da família Queiroz Pereira ainda não detém: ou seja, cerca de 28,1% das ações que estão na posse de outros investidores, um total de 22,8 milhões de ações. Para ficar com 100% da Semapa, a Sodim vai ter de comprar títulos à Bestinver (5,05%), ao fundo soberano da Noruega (2,13%), Cobas Asset Management (2,05%) e ir à bolsa adquirir 16,8% do capital que se encontra disperso por investidores não qualificados.

4. Quanto é que a Sodim vai investir? Já assegurou financiamento?

A OPA prevê que a Sodim venha a investir cerca de 277 milhões de euros. Mas há dois pormenores por causa do dividendo: a holding da família Queiroz Pereira tem a receber cerca de 30 milhões de euros, que poderá usar para pagar o negócio, e, além disso, com o dividendo a descontar no valor da contrapartida, a operação representará um investimento de 266 milhões.

Seja como for, a Sodim diz já ter o financiamento assegurado: há um acordo de financiamento com o BCP e a Caixa Geral de Depósitos, através de uma carta compromisso, nos termos da qual estão assegurados “os fundos necessários” para pagar a oferta até ao montante de 250 milhões de euros. O remanescente de 27,8 milhões encontra-se assegurado através de dois depósitos de quase 14 milhões de euros nos dois bancos e que estão “bloqueados para efeitos de pagamento da contrapartida”.

5. O que disse o board da Semapa sobre a OPA?

O conselho de administração da Semapa considerou que a OPA é “oportuna” e que o preço oferecido pela Sodim é “adequado”, tendo apresentado várias métricas para sustentar a sua opinião. Mas os analistas do BPI/CaixaBank, por exemplo, já afirmaram que o preço não satisfaz e que limita as hipóteses de sucesso da operação. No PSI-20, os títulos da Semapa estiveram a negociar acima dos 12,17 euros, mas fecharam a sessão desta segunda-feira um cêntimo abaixo da contrapartida da Sodim.

6. Qual é a condição de sucesso da OPA?

É condição de sucesso da oferta que a Sodim passe a deter, em consequência da mesma oferta, um mínimo de 90% dos direitos de voto da Semapa. Isto implica que a holding da família Queiroz Pereira tenha de comprar, pelo menos, 14,7 milhões de títulos (64,4% do objeto da OPA). Mas a oferente reserva-se ao direito de renunciar a esta condição de sucesso.

7. Haverá OPA potestativa? A Semapa vai sair de bolsa?

Caso a Sodim, em resultado da presente OPA, venha a deter pelo menos 90% dos direitos de voto da Semapa e, simultaneamente, venha a adquirir, pelo menos, 90% das 22.831.666 ações da Semapa que são objeto da OPA, irá recorrer ao mecanismo de aquisição potestativa das ações da Semapa que permanecerem na titularidade de outros acionistas.

Se a Sodim não adquirir pelo menos 90% das ações que são objeto da OPA, mas vier a deter pelo menos 90% dos direitos de voto da Semapa, irá promover a perda de qualidade de sociedade aberta da Semapa e saída de bolsa e, posteriormente, ponderará então se irá proceder a uma aquisição potestativa das ações da Semapa que permanecerem na titularidade de outros acionistas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

7 perguntas e respostas sobre a OPA da Semapa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião