Hoje nas notícias: Sondagem, máscaras e PRR

  • ECO
  • 13 Maio 2021

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

E se as eleições legislativas fossem hoje? Uma sondagem indica que pouco mudaria na distribuição dos assentos parlamentares. O dia fica ainda marcado pela nota de que vão ser aplicadas coimas até 100 euros a quem violar as regras das praias, de que o Governo quer dar primazia à banca sobre famílias quando construtora de casa vai para insolvência e de que há mais empresas forçadas a parar por falta de chips. Em entrevista esta quinta-feira, Cecília Meireles diz que o processo do Novo Banco foi “feito para ser opaco”.

Sondagem: Se legislativas fossem hoje, ficava quase tudo na mesma

Se as eleições legislativas fossem hoje, os resultados seriam praticamente os mesmos que os da ida às urnas de 2019, indica a sondagem do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica. O PS lidera com 38% das intenções de voto, seguindo-se o PSD com menos dez pontos percentuais que os socialistas. Bloco de Esquerda e CDU têm hoje 8% e 5%, respetivamente, das intenções de voto e o PAN 3%. À direita, o Chega tem 6% das intenções de voto, o Iniciativa Liberal 5% e o CDS 3%. Ou seja, mesmo que a direita toda se juntasse, não passaria dos 42%. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Governo quer dar primazia à banca sobre famílias quando construtora de casa vai para insolvência

Se uma construtora for hoje à falência, prevalece o direito dos compradores ficarem com a casa, mas o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) pode vir a mudar esse equilíbrio. O Governo quer assegurar que são os bancos a receber as casas de construtoras que entram em insolvência, e não as famílias. Esta é uma das medidas desenhadas para alterar a forma como se processem as insolvências e consta de um anexo do PRR que até agora não era conhecido. Leia a notícia completa no Observador (acesso pago).

Fábricas portuguesas interrompem produção por falta de chips

A escassez de semicondutores fez já com que também a PSA de Mangualde e a Bosch de Braga, depois da Autoeuropa, tenham sido obrigadas a interromper a produção ligada ao universo automóvel. Por essa razão, outros setores optaram já por antecipar encomendas, estando ainda a pagar “preços exorbitantes” em leilão para evitar a paralisação. É o que acontece, precisamente, com diversos subsetores da metalurgia e metalomecânica, bem como com a produção de eletrodomésticos, material elétrico e informático. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Multas até 100 euros para quem violar regras das praias

Este verão, a Polícia Marítima irá passar multas a quem não usar máscaras nos acessos às praias, nos restaurantes, paredões e balneários, bem como a quem não cumpra outras das regras impostas para esta época balnear. As coimas vão variar entre os 50 e os 100 euros, constando no projeto de decreto-lei aprovado no Conselho de Ministros de 6 de maio. Também os concessionários serão alvo de contraordenações mais pesadas, caso não cumpram as regras de higienização e limpeza dos seus equipamentos ou não afixem, em local visível, as normas aplicáveis aos banhistas. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso pago).

“Foi tudo feito debaixo do pano”

Cecília Meireles considera que o processo do Novo Banco foi “feito para ser opaco” e Mário Centeno de hipocrisia na questão dos prémios para os gestores dessa instituição. A deputada centrista culpa também Bruxelas, cuja posição não tem defendido o “erário público e os contribuintes portugueses”. Meireles diz ainda entender que o CDS deve opor-se a uma nova injeção de capital no Novo Banco, enquanto não forem sanados os “incumprimentos contratuais” que a auditoria do Tribunal de Contas encontrou. Leia a notícia completa na Rádio Renascença (acesso livre).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Sondagem, máscaras e PRR

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião