Levantamento de restrições deu mais 125% de passageiros à TAP em abril

O ritmo de recuperação iniciado em março acelerou em abril. Apesar disso, os níveis de passageiros transportados continuam muito abaixo do período pré-pandemia.

O levantamento das restrições às viagens já se está a fazer sentir na atividade da TAP. A companhia aérea transportou 211,5 mil pessoas em abril de 2021, mais do dobro (125%) do que no mês anterior. Na comparação homóloga, a subida é mesmo de 4.335% já que abril do ano passado foi o pior mês para a aviação desde o início da pandemia.

Nos primeiros quatro meses de 2021, a TAP transportou 614.962 passageiros, tendo abril sido o segundo melhor mês, de acordo com dados da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC). Após as 253 mil pessoas que viajaram na TAP em janeiro, o agravamento da pandemia (e a disseminação de estirpes mais contagiosas do novo coronavírus) levou vários países a fecharem fronteiras e Portugal a entrar num novo confinamento.

O número de passageiros afundou para 56.487 em fevereiro, tendo a companhia aérea ajustado o número de voos a um quinto do que seria normal. Em março — mês em que avançou a primeira fase de desconfinamento em Portugal –, começou a tendência de recuperação com 93.917 passageiros a passarem pelos aviões da TAP.

O ritmo de recuperação acelerou em abril para 211.462 pessoas. Apesar disso, os níveis continuam muito abaixo de pré-pandemia: considerando abril foram menos 86% do que no mesmo mês de 2019. Já nos primeiros quatro meses, a quebra é de 83%. O negócio das restantes companhias aéreas que operam nos aeroportos portugueses está em linha com a TAP.

Evolução do número de passageiros nos principais aeroportos nacionais

Fonte: ANAC

A retoma deverá continuar a fazer-se sentir já que, a meio de abril, Portugal decidiu levantar a suspensão de voos com Reino Unido e Brasil. Mas foi a entrada na “lista verde” britânica — que permite a cidadãos britânicos viajarem para Portugal sem terem de fazer quarentena à chegada — que fez disparar as reservas e várias companhias aéreas a reforçarem a oferta para responder à forte procura.

A inclusão de Portugal na green list de destinos de Inglaterra tem obviamente um impacto positivo na procura de voos entre o Reino Unido e Portugal”, disse a TAP ao ECO, na semana passada. A companhia aérea decidiu, por isso, “aumentar consideravelmente a sua oferta de voos entre os dois países já no mês de junho”.

Entre Lisboa e Londres/Heathrow, a TAP vai passar a operar 19 voos semanais (face aos atuais 10 voos por semana). Já entre a capital portuguesa e o aeroporto londrino de Gatwick, vai passar a voar cinco vezes por semana, quando atualmente a oferta nessa rota é nula. De Lisboa para Manchester, passa para 16 voos por semana (dos atuais seis). Entre o Porto e Londres Gatwick, serão operados sete voos semanais a partir de junho (contra quatro atualmente).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Levantamento de restrições deu mais 125% de passageiros à TAP em abril

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião