Ikea vende painéis solares a partir de 1.690 euros, promete corte de 50% na fatura da luz

A gama Solstrale, vendida em parceria com a Contigo Energia, "possibilitará economizar até 50% das suas contas de eletricidade e a minimizar a emissão de carbono para a atmosfera", diz a cadeia sueca.

Se da próxima vez que entrar numa loja Ikea vir em exposição, à entrada, painéis solares pretos, não se admire. Não vai poder comprá-los logo ali, na loja, e levá-los para casa no porta bagagens para depois os instalar no telhado de casa e começar a produzir a sua própria energia, mas quase. Desde 30 de março que as lojas portuguesas e espanholas da cadeia sueca Ikea têm à disposição dos clientes a nova gama de energia solar Solstrale. O preço base começa em 1690 euros para dois painéis solares fotovoltaicos, enquanto o valor de seis painéis fica a partir de 3.400 euros. A conta da luz, essa, pode chegar a reduzir para metade, diz o Ikea.

A marca já vende painéis solares em 11 mercados do mundo, tendo agora apostado em Portugal e Espanha, depois da estreia em França e na Austrália há cerca de um ano.

Este era um dos objetivos da marca para 2021: o lançamento nas lojas do grupo em Portugal do serviço Ikea Home Solar, de venda e instalação de painéis fotovoltaicos para uso doméstico, uma unidade de negócio que a Ikea já tem em vários mercados do mundo (sempre com parceiros externos) e que agora trouxe para a Península Ibérica. De acordo com o relatório de Sustentabilidade de 2019, nesse ano o número de clientes deste serviço cresceu 29% face a 2018 (com um aumento de 60% da energia renovável produzida) e cada consumidor conseguiu poupar, em média, 400 euros por ano na fatura da luz.

“Temos o objetivo de implementar esta solução em todos os 30 mercados Ikea até 2025. É mais uma solução para a vida sustentável em casa”, revelou Ana Barbosa diretora de Sustentabilidade do Ikea Portugal. A responsável garante que em dois meses (abril e maio) já se registaram algumas vendas de painéis solares da gama Solstrale, sem precisar números concretos.

“Não é a mesma coisa que chegar a uma loja e comprar um móvel. A decisão de compra e adjudicação de um projeto de energia solar pode demorar até um mês ou dois meses. Mas já temos vendas, já temos decisões finais, prontas a iniciar o processo de instalação”, garante, revelando que o objetivo agora é duplicar as vendas no espaço de um ano.

Com muitas horas de sol e um dos preços de eletricidade mais caros da Europa, o potencial da autoprodução e autoconsumo de energia solar em Portugal é grande, diz a diretora de Sustentabilidade, garantindo que identificaram no país cerca de dois milhões de casas que se adaptam à instalação de painéis solares. Para saber se é o caso da sua, basta usar o simulador da Contigo Energia. Saiba, no entanto que, “as condições ideais são uma superfície de telhado limpa, sem sombra, virada a sul com uma inclinação de cerca de 30 graus”.

“Faz todo o sentido lançar neste momento uma solução de energia solar para o mercado doméstico em Portugal. É um investimento com retorno. Mas estamos consciente do enorme desafio, mas não assustados”, reforça.

O Ikea reconhece que a energia renovável doméstica não é uma área da sua especialidade — e que tem concorrentes de peso neste segmento, como a EDP e a Galp, por exemplo — e por isso firmou parceria com a Contigo Energia para os mercados de Portugal e Espanha. É com esta empresa espanhola, que entretanto já expandiu o seu negócio para o lado de cá da fronteira, que os clientes Ikea tratam de tudo: a cadeia sueca faz a promoção das soluções de energia renovável no seu site e nas lojas, mas é a Contigo Energia trata de tudo, do orçamento inicial ao projeto chave na mão.

“Com esta nova solução, pretende-se oferecer uma nova proposta de investimento às famílias portuguesas, para que possam poupar na sua conta de eletricidade, ao mesmo tempo que valorizam o seu imóvel e produzem energia limpa”, refere Ana Barbosa.

Esse investimento começa então num preço-base de 1.690 euros (para um sistema de painéis solares pretos 680 Wp, no caso de uma casa ou agregado familiar pequeno, com consumo limitado durante o dia) e pode ir até um preço base a partir de 4.590 euros (sistema de 3,4 kWp, casa ou agregado familiar maior, bem equipado, consumo significativo durante o dia). Há ainda uma oferta intermédia, com um preço base de 3.400 euros, sistema de 2 kWp pensado para um agregado familiar médio, com algum consumo durante o dia.

De última geração, com alta eficiência e um tempo de vida de 25 anos, os painéis têm dez anos de garantia, bem como a sua instalação (garantia de cinco anos) e a produção. O Ikea e a Contigo Energia oferecem também uma garantia especial de produção de energia pós-venda, durante cinco anos, que prevê que o cliente seja reembolsado pela diferença, se o sistema produzir menos do que o planeado na fase de projeto.

“Esta oferta de energia renovável, permite-nos inspirar e ajudar milhões de pessoas a contribuir para um mundo melhor, mais verde e limpo, assim como dar a possibilidade aos portugueses de poupar nas suas despesas domésticas e economizar mais ao final do ano”, disse a responsável de sustentabilidade da Ikea Portugal. A marca garante que “a solução apresentada pela Contigo Energia possibilitará aos portugueses economizar até 50% das suas contas de eletricidade e a minimizar a emissão de carbono para a atmosfera, uma vez que o consumo de energia em casa é responsável por uma grande percentagem da pegada de carbono e do orçamento familiar”.

Para convencer os clientes a aderir à gama Solstrale, o Ikea fala ainda dos novos subsídios dados pelo governo português a quem invista em painéis solares fotovoltaicos,  que cobrem até 70% do investimento dentro de um limite de 2.500 euros. O Programa Edifícios Mais Sustentáveis tem em 2021 uma verba de 30 milhões e a sua reabertura deve estar para muito breve, ainda antes do verão.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ikea vende painéis solares a partir de 1.690 euros, promete corte de 50% na fatura da luz

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião