Ministério Público pede pena efetiva de prisão próxima dos três anos para Armando Vara

  • Lusa
  • 23 Junho 2021

O Ministério Público pediu a condenação do ex-deputado Armando Vara a uma pena efetiva próxima dos três anos de prisão por um crime de branqueamento de capitais.

O Ministério Público (MP) pediu esta quarta-feira a condenação do ex-deputado Armando Vara a uma pena efetiva próxima dos três anos de prisão por um crime de branqueamento de capitais, do qual foi pronunciado em processo separado da Operação Marquês.

Durante as alegações finais do julgamento, o procurador Vítor Pinto, tendo em conta que o crime precedente (já prescrito) do branqueamento de capitais foi a fraude fiscal, pediu ao coletivo de juízes que condene Armando Vara a “uma pena que não pode ser inferior a dois anos e superior a três anos”.

Considerando que em julgamento ficaram provados todos os factos constantes da pronúncia e perante a necessidade de “prevenção da prática de futuros crimes” pelo arguido, o procurador Vítor Pinto entende que Armando Vara – que não quis prestar declarações em julgamento – deverá ser condenado a uma pena efetiva de prisão “próxima dos três anos”.

O procurador Vítor Pinto considerou que em julgamento foi feita prova objetiva e subjetiva dos factos imputados a Vara, destacando a relevância da prova testemunhal prestada pelo gestor de fortunas Michel Canals e pelo inspetor Paulo Silva sobre o complexo circuito financeiro de contas na Suíça e em off shores de que Vara era o verdadeiro beneficiário.

Em seu entender, esta pena efetiva será a mais “adequada” a ser aplicada pelo coletivo de juízes, presidido por Rui Coelho, pelo que pediu que justiça fosse feita.

Nas suas alegações finais, o advogado de Armando Vara, Tiago Bastos, começou por criticar a “tendência de reduzir tudo a uma sanção penal”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ministério Público pede pena efetiva de prisão próxima dos três anos para Armando Vara

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião