Quedas do grupo EDP travam ganhos na bolsa de Lisboa

A bolsa nacional oscila entre o verde e o vermelho no arranque desta sessão, com o impulso dado pela Galp Energia a ser contrabalançado pelas perdas do grupo EDP.

A bolsa nacional arrancou a última sessão da semana em alta, mas negoceia junto da linha d’agua. Nas praças europeias, o sentimento que paira é positivo, mas não contagia completamente a bolsa de Lisboa. O índice de referência nacional segue animado pela Galp Energia e pelo BCP, mas quedas do grupo EDP travam ganhos.

O PSI-20 valorizava 0,08% para 5.081,54 pontos, no arranque da sessão, mas já regista quedas. Entre as 18 cotadas, a maioria encontra-se em “terreno” verde, mas aquelas que desvalorizam pesam no desempenho.

O grupo EDP destaca-se nas perdas, no dia depois de o CEO Miguel Stilwell d’Andrade ter anunciado que a empresa está a preparar a venda de três portefólios de ativos renováveis na Europa que podem valer até 1,5 mil milhões de euros. A casa-mãe EDP recua 0,59% para os 4,526, enquanto a EDP Renováveis perde 0,32% para os 18,43 euros.

Os CTT arrancaram a prolongar a trajetória de ganhos sentida esta semana, mas acabaram por inverter a tendência, desvalorizando 0,52% para os 4,80 euros.

Já em “terreno” verde, destaque para a Galp Energia, que sobe 0,44% para os 9,65 euros, e para o BCP, que avança 0,07% para os 0,1425 euros. Nota ainda para a Altri, que segue a ganhar 0,19% para 5,39 euros, após ter anunciado que vai avançar com uma Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla em inglês) da subsidiária de energias renováveis, a GreenVolt, numa operação que poderá render um encaixe de 206 milhões.

Na Europa, o dia é de ganhos ligeiros. O Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, avança 0,1%. Entre as principais praças do Velho Continente, o britânico FTSE 100 sobe 0,2%, o francês CAC 40 avança 0,1% e o espanhol IBEX ganha 0,3%, enquanto o alemão DAX arranca inalterado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Quedas do grupo EDP travam ganhos na bolsa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião