Mercadona dá mais um passo na expansão para Lisboa. Cadeia quer contratar 600 este ano

Entrada na Grande Lisboa só está prevista para 2022, mas das vagas já existentes para as 600 contratação previstas este ano, há ofertas para esta zona do país.

A Mercadona deu mais um passo para a expansão da cadeia de retalho alimentar a Lisboa, tendo já fechado um espaço para a instalação em Alvalade do segundo centro de coinovação no país, com abertura para o final deste ano. A cadeia espanhola, que tem previsto abrir nove supermercados na região Norte este ano, conta contratar 600 colaboradores. Tem 23 ofertas de emprego ativas.

Depois de Matosinhos, o bairro de Alvalade vai receber o segundo centro de coinovação da Mercadona, espaço onde a cadeia vai testar os hábitos de consumo dos futuros clientes no centro/sul do país. “O centro de coinovação de Lisboa ficará situado em Alvalade, na Avenida Estados Unidos da América, nº 1. Este centro terá aproximadamente 2.500 metros quadrados e a data de início de funcionamento está prevista para o final deste ano, sendo que este centro não terá serviço de venda ao público”, confirma fonte oficial da Mercadona à Pessoas.

O centro irá instalar-se no espaço da antiga livraria da Porto Editora. “O objetivo deste centro é estudar e conhecer os gostos e hábitos de consumo dos “Chefes” (clientes) da região centro do país para que a empresa possa adaptar melhor o sortido que disponibilizará nos futuros supermercados da região. Este é o segundo Centro de Coinovação da empresa em Portugal, sendo que o primeiro abriu em Matosinhos, em 2017”, precisa a cadeia.

A entrada na Grande Lisboa está prevista para 2022 tendo a Mercadona já fechado um espaço em Almeirim, concelho de Santarém, para acolher o segundo centro logístico do retalhista alimentar, bem como um terreno no Montijo, onde deverá abrir um supermercado.

Neste ano, o foco da cadeia mantém-se na região Norte onde conta abrir nove lojas, elevando até ao final do ano para 29 o número de supermercados da gigante espanhola em Portugal, o seu primeiro mercado de internacionalização. Esta semana no Porto, na freguesia do Lordelo, abriu a segunda das nove planeadas – a terceira no Porto – criando 65 postos de trabalho.

Recrutar 600 até ao final do ano

Em 2021 a cadeia conta investir 150 milhões de euros em Portugal e recrutar 600 pessoas, que se irão juntar aos 1.700 colaboradores com que fechou 2020. Apesar da pandemia, a cadeia manteve o plano de expansão da rede de lojas – abriram 10 – tendo contratado 800 colaboradores sem termo.

“Neste momento temos ativas 23 ofertas de emprego, relativas às áreas de supermercado, manutenção e quadros superiores. Tendo uma maior presença na zona Norte, as nossas vagas são maioritariamente para essas zonas, no entanto, já contamos também com algumas ofertas de emprego na zona de Lisboa”, adianta fonte oficial.

Enfermeiros, médicos, técnico de refrigeração e climatização, operadores de loja são algumas das vagas listadas no site da cadeia. Os interessados podem obter informação sobre o perfil pretendido, bem como concretizar a sua candidatura.

“A Mercadona tem uma filosofia de contrato fixo desde o primeiro dia. Apostamos num trabalho de qualidade e de estabilidade para os nossos colaboradores”, realça fonte oficial quando questionada sobre as condições oferecidas pela companhia.

“Temos uma política de progressão salarial começando com uma retribuição mensal bruta de 907 euros (acrescendo subsídio de alimentação, feriados e domingos), como por exemplo no caso de um operador de supermercado”, adianta.

“Esforçamo-nos para que as nossas ofertas de emprego possibilitem carreiras estáveis num ambiente positivo de bom ambiente de trabalho, que garanta a melhor qualidade de vida aos nossos colaboradores”, conclui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mercadona dá mais um passo na expansão para Lisboa. Cadeia quer contratar 600 este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião