Vai candidatar-se a um MBA? Cinco dicas para ser escolhido

A concorrência é muita e não é o currículo profissional ou a formação académica que vai garantir-lhe lugar num MBA.

Entrar num Master of Business Administration, mais conhecido pela sigla MBA, não é uma tarefa fácil. A concorrência é grande e muito forte, de várias áreas de atividade, e não chega um currículo profissional impecável e uma formação académica exemplar. É preciso mostrar mais do que isso.

As instituições de ensino procuram potenciais líderes globais, capazes de ter um impacto significativo nas empresas e na sociedade, contribuindo para um mundo melhor. Querem profissionais capazes de fazer uma introspeção e de identificar exatamente as suas fragilidades, que estejam abertos à mudança, à inovação e ao desafio, e que, acima de tudo, se rejam por princípios de integridade, ética e respeito.

A Pessoas foi falar com mais percebe do assunto. Perguntámos à Cláudia Lucas, marketing and admissions director do the Lisbon MBA Católica | Nova, quais os melhores conselhos que poderia dar aos interessados em realizar um programa de MBA, para que o processo de seleção não lhes barrasse a entrada. Estas são as cinco dicas da responsável:

1. Analise o seu percurso académico e profissional e, sobretudo, de vida

“Quando os interessados tomam a decisão de iniciar um processo de candidatura pressupõe e antecede uma reflexão profunda do candidato de como um programa de MBA vai ser o catalisador de uma transformação, mais do que de carreira e de negócio, pessoal e de vida”, afirma Cláudia Lucas, acrescentando que este processo de introspeção exige, antes de mais nada, honestidade.

Por isso, a sugestão da responsável pelas admissões no the Lisbon MBA Católica | Nova é que analise o seu percurso académico e profissional, mas, sobretudo, o percurso de vida, e como estes foram determinantes nas decisões, na resolução de desafios e no impacto que criou.

“O ‘pensar em grande’ não significa que se seja perfeito e que o caminho para o alcançar não seja sinuoso. Esse caminho pede novas skills, novas competências, e é a noção dessa necessidade e da consciencialização das nossas fragilidades que procuramos. Nesse sentido, mais do que a variedade de background académico e experiência profissional, incentivamos e procuramos um perfil que demonstre valores e diversidade na experiência de vida.”

2. Esteja aberto à mudança

Igualmente importante é que o candidato mostre abertura à mudança, à inovação e ao desafio, sobretudo num contexto como aquele que em vivemos agora mesmo, repleto de incerteza e transformação.

“Um candidato que encare os desafios, consciente do impacto positivo para a sociedade e mundo. Os candidatos devem ter um mindset global do negócio e do mundo”, considera.

3. Seja curioso

O terceiro conselho de Cláudia Lucas prende-se com a curiosidade intelectual, uma skill que tem ganho cada vez mais importância e que está diretamente relacionada com a vontade de continuar a aprender, tão necessário num mundo em que tudo muda a um ritmo acelerado.

A ambição e curiosidade intelectual são peças-chave que demonstram como o interessado pode construir uma visão holística do ecossistema que o rodeia e ser um cidadão do mundo. É importante ter a noção do big picture e de como somos players de algo maior.”

A ambição e curiosidade intelectual são peças-chave que demonstram como o interessado pode construir uma visão holística do ecossistema que o rodeia e ser um cidadão do mundo. É importante ter a noção do big picture e de como somos players de algo maior.

Cláudia Lucas

Marketing & admissions director do the Lisbon MBA Católica | Nova

Durante o processo de admissão ou de entrevista, pelo menos no no the Lisbon MBA Católica | Nova, “o foco não está nos prémios ou num descritivo exaustivo do background académico e experiência profissional”. Está, sim, diz a diretora de admissões, “na forma como o candidato enfrentou o desafio e como influenciou o resultado, como ultrapassou os obstáculos e minimizou os riscos, como lidou com alguém conflituoso ou com decisões que não concordava”.

4. Procura uma visão holística dos impactos

“Somos peças de um ecossistema e é necessário procurar uma visão holística dos impactos”, refere Cláudia Lucas. E acrescenta: “Consideramos os alunos de MBA, os líderes do futuro, nesse sentido, precisamos de cidadãos e gestores com princípios. Os líderes de amanhã precisam atingir os objetivos de negócios com uma visão e pensamento estratégico e uma compreensão profunda dos imperativos éticos em jogo, com o objetivo de criar empresas com responsabilidade social e corporativa para um futuro sustentável.”

5. Mostre os seus valores

Ter uma atitude aberta à colaboração, integridade e respeito pelos outros, de modo a promover uma experiência de partilha, é outras das características mais valorizadas entre os candidatos a um MBA.

Além um percurso académico, profissional ou de vida, único e impactante, precisamos de sentir e ter evidências que o candidato se rege por princípios e que isso é algo constante no seu ADN. Integridade, ética e respeito devem ser naturais e valores presentes e estáveis no seu percurso.

Cláudia Lucas

Marketing & admissions director do the Lisbon MBA Católica | Nova

“Além um percurso académico, profissional ou de vida, único e impactante, precisamos de sentir e ter evidências que o candidato se rege por princípios e que isso é algo constante no seu ADN. Integridade, ética e respeito devem ser naturais e valores presentes e estáveis no seu percurso. A singularidade de um candidato revela-se no impacto da sua partilha, da sua atitude colaborativa, no seu espírito de equipa, que pode e deve ter um efeito sinergético individual e de grupo. E, isso só se consegue com transparência e lealdade consigo e com os outros”, conclui Cláudia Lucas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vai candidatar-se a um MBA? Cinco dicas para ser escolhido

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião