Economia portuguesa regista o quinto maior crescimento da UE no segundo trimestre

A economia portuguesa registou o maior crescimento em cadeia e o quinto maior salto homólogo entre os países europeus, no período compreendido entre abril e junho.

No segundo trimestre do ano, a economia portuguesa registou o maior crescimento em cadeia (4,9%) entre os países europeus para os quais há dados disponíveis. De acordo com a nota divulgada, esta terça-feira, pelo Eurostat, em termos homólogos, o PIB português registou a quinta maior variação positiva ao acelerar 15,5%.

Entre abril e junho, o PIB da Zona Euro cresceu 2% e o da União Europeia subiu 1,9%, em comparação com os primeiros três meses de 2021. De notar que, no primeiro trimestre do ano, a economia europeia registou uma contração, em consequência do endurecimento das restrições provocado pelo agravamento da crise pandémica. Já face ao mesmo período de 2021, o PIB da área da moeda única disparou 13,6% e o da UE saltou 13,2%, sendo que, também neste caso, o trimestre que serve de base comparativo foi severamente afetado pela Covid-19.

Entre os países europeus, o maior crescimento em cadeia foi registado pela economia portuguesa, que subiu 4,9%, no segundo trimestre, período marcado pelo desconfinamento progressivo do país e, à boleia, pela retoma das atividades. É importante explicar que, no início do ano, foi precisamente o PIB português o que verificou a maior quebra da Europa face ao trimestre anterior, o que também ajuda a explicar agora o disparo registado entre abril e junho.

O mesmo cenário é encontrado na comparação homóloga. A economia portuguesa foi a quinta que mais cresceu, no segundo trimestre, mas foi a segunda que mais caiu, nos primeiros três meses de 2021, face ao mesmo período de 2021. De qualquer modo, o referido salto de 15,5% é o maior crescimento homólogo registado pelo PIB português num trimestre desde pelo menos 1996, ano em que começa a atual série histórica do Instituto Nacional de Estatística. Para o conjunto do ano de 2021, o Executivo de António Costa estima que o PIB português crescerá 4%, enquanto a Comissão Europeia vê Portugal a crescer 3,9%.

Por outro lado, e segundo a nota divulgada, esta terça-feira, pelo Eurostat, entre abril e junho, as economias de Espanha (19,8%), França (18,7%), Itália (17,3%) e Hungria (17,7%) registaram variações mais acentuadas do que a portuguesa, isto é, foram as mais expressivas do Velho Continente.

Economias europeias cresceram, no segundo trimestre

Fonte: Eurostat

De acordo com as Previsões de Verão, a Comissão Europeia estima que, no conjunto de 2021, a economima da Zona Europeia e da UE crescerá 4,8%. O executivo comunitário projeta que os PIB irlandês (7,2%), húngaro (6,3%) e romeno (7,4%) serão os que mais brilharão. No caso de Espanha, França e Itália, esperam-se variações de 6,2%, 6% e 5%, respetivamente.

(Notícia atualizada às 10h44)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Economia portuguesa regista o quinto maior crescimento da UE no segundo trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião