Atribuição do abono de família vai passar a ser automática

  • ECO
  • 17 Setembro 2021

Alexandra Leitão defende "interoperabilidade" entre dados das Finanças e Segurança Social, para permitir que abono de família seja atribuído automaticamente. Medida não avança antes do final de 2023. 

A atribuição do abono de família vai passar a ser automática, sendo esta uma das medidas tomada no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), para a modernização da Administração Pública, avança a TSF. Será necessário autorizar a partilha de dados entre as Finanças e a Segurança Social.

A ministra Alexandra Leitão defende que “deve haver uma interoperabilidade” entre os dados das Finanças e da Segurança Social para que, quando as pessoas estiverem “em condições para receber o apoio, é a própria administração que já cruzou os dados e que, proativamente, atribui o benefício”. Neste contexto, estaria prevista a possibilidade de o abono de família “ser conferido automaticamente”.

Desta forma, o beneficiário poderia receber o abono de família sem ter de fazer o pedido aos serviços públicos, como já acontece, por exemplo, com a tarifa social de energia. Com esta medida, a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública espera que o abono de família chegue a mais pessoas. Ainda não é certo quando vai avançar a medida, mas nunca será antes do final de 2023.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Atribuição do abono de família vai passar a ser automática

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião