Continente considera os colaboradores Heróis com uma missão

Sonae MC chamou os colaboradores a dar a cara e o exemplo na mais recente ação de responsabilidade social do retalhista dono do Continente. Heróis Missão Continente arranca a 1 de outubro.

A Sonae MC considera que os colaboradores da dona do Continente são “heróis” com uma missão e chamou-os a dar a cara pela mais recente ação de responsabilidade social da retalhista alimentar. “Acreditamos que ao partilharmos estas histórias, dos nossos Heróis, vamos inspirar outras a participar de uma forma mais ativa nas suas comunidades e na proteção do planeta”, adianta Nádia Reis, diretora de comunicação e responsabilidade social do Continente, à Pessoas.

“Aos nossos olhos, os colaboradores da Sonae MC já são verdadeiros heróis: distribuem os seus superpoderes entre a família, o trabalho e são os primeiros a aderir e a apoiar as causas da Missão Continente. Algumas das histórias de ligação destes nossos colaboradores à Missão Continente serão partilhadas no site missao.continente.pt ao longo das próximas semanas, pois queremos celebrar e homenagear o seu espírito solidário”, explica Nádia Reis

O projeto Heróis Missão Continente — cuja plataforma fica disponível a partir de 1 de outubro — conta com “testemunhos de colaboradores da Sonae MC, que se disponibilizaram a partilhar iniciativas solidárias que já faziam parte do seu dia-a-dia, e que assim mostram como podemos apoiar o próximo”, diz a responsável da retalhista. Testemunhos que, inspirados no modelo de grass roots, procuram mobilizar “as pessoas a replicar ações da Missão Continente na sua comunidade local com o objetivo de gerar participação e envolvimento e promover a proximidade entre os membros de cada freguesia, vila, bairro, etc.”

“A ideia base desta iniciativa é que, por vezes, basta realizar pequenas boas ações para se conseguir fazer uma grande diferença na vida dos que nos rodeiam. E se conseguirmos influenciar positivamente outros a também contribuírem com pequenos gestos, criaremos um efeito dominó e uma onda de mudança positiva e solidária entre todos”, reforça Nádia Reis.

Os testemunhos dos colaboradores são, assim, a chama inicial. “O contributo destes colaboradores é essencial para mostrar o caminho aos Heróis do futuro. Acreditamos que ao partilharmos estas histórias, dos nossos Heróis, vamos inspirar outras a participar de uma forma mais ativa nas suas comunidades e na proteção do planeta”, diz.

Heróis com uma missão

“Queremos plantar sementes de espírito solidário nas comunidades, mas também dar visibilidade aos muitos heróis anónimos que já existem pelo país, que não só merecem esse reconhecimento, mas também porque as suas ações poderão inspirar e motivar novos heróis”, argumenta.

A ideia base desta iniciativa é que, por vezes, basta realizar pequenas boas ações para se conseguir fazer uma grande diferença na vida dos que nos rodeiam. E se conseguirmos influenciar positivamente outros a também contribuírem com pequenos gestos, criaremos um efeito dominó e uma onda de mudança positiva e solidária entre todos.

Nádia Reis

As missões que os ‘heróis’ irão desempenhar estão relacionadas com os três eixos de atuação da Missão Continente: alimentação, pessoas e planeta. “Cada participante poderá acompanhar as missões propostas, selecionar as que quer completar e assim tornar-se um verdadeiro herói. Cozinhar refeições saudáveis para a família, ajudar vizinhos em situações mais vulneráveis, partilhar excedentes alimentares e reduzir o desperdício, são alguns dos exemplos de missões a desempenhar”, exemplifica.

À medida que vão completando as missões propostas, os ‘heróis’ vão recebendo crachás comemorativos que assinalam o seu esforço. Ao concluírem certas missões mais desafiantes, podem inclusive ganhar prémios reais.

Missões e cultura corporativa

Esta é uma das iniciativas que a Missão Continente tem realizado envolvendo os colaboradores da Sonae MC, reforçando a cultura corporativa. Cada colaborador, defende Nádia Reis, é o principal embaixador deste projeto de responsabilidade social da companhia.

“A Missão Continente somos todos nós, todos os dias. Ajudando positivamente a transformar o dia a dia das comunidades, sensibilizando e mobilizando para fazer as melhores escolhas, estando junto dos que mais precisam nos momentos difíceis e respeitando a alimentação, as pessoas e o planeta”, considera. E exemplifica. “Combatemos o desperdício alimentar todos os dias em conjunto. As áreas sociais das lojas e entrepostos disponibilizam produtos alimentares excedentes aos colaboradores, que os poderão consumir durante o horário laboral. Assim, evitamos o desperdício de alimentos em boas condições para consumo, permitindo ainda a poupança de custos aos nossos colaboradores”, diz.

A Escola Missão Continente, que inicia agora a sua 6ª edição, é outro exemplo. “Uma das atividades anuais que proporcionamos às turmas participantes é a organização de uma aula diferente, dedicada a conteúdos sobre alimentação saudável e consumo consciente, ministrada por um colaborador da Sonae MC (que recebe uma formação de preparação). Todos os anos convidamos os nossos colegas da Sonae MC a juntarem-se como embaixadores da Escola Missão Continente, ministrando estas aulas diferentes e tão divertidas, por escolas de todo o país”, refere.

A ação arranca numa altura em que no concorrente Pingo Doce avançam as votações para o programa Bairro Feliz nas mais de 2.000 candidaturas, que mobilizaram perto de 500 grupos de vizinhos e 1.500 instituições, para ações que visem a melhoria do bairro ou apoiar um projeto da comunidade da área ambiental à alimentar. Os moradores votam — têm acesso a uma Moeda Bairro Feliz por cada compra igual ou superior a 10 euros — e a cadeia apoia a causa mais votadas pela comunidade de cada bairro com até mil euros.

Nádia Reis traça as diferenças entre os projetos. “Os Heróis Missão Continente são pessoas que, através de pequenos gestos e praticando boas ações, conseguem gerar um impacto positivo na sua vida e na dos outros, além de deixar uma pegada positiva no planeta. Esta iniciativa não envolve instituições de nenhuma espécie, não requer contributos individuais através de compras em loja, não pressupõe a premiação e/ou reconhecimento de uma causa em detrimento de outra“, diz.

“Damos a cada pessoa o poder de inspirar os outros ao seu próprio ritmo e vontade, através das ações que considerem pertinentes, consoante a sua realidade e possibilidades, sem etapas ou processos formais a cumprir. O que desejamos é que, simplesmente, sejam ativos na sua comunidade local (no seu prédio, no seu bairro, na sua família, no trabalho, na escola dos filhos, entre outros). Em troca, parabenizamos a sua atitude positiva e contributo, com uma presença destacada na plataforma e, ocasionalmente, prémios”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Continente considera os colaboradores Heróis com uma missão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião