Pensões até 886 euros vão subir 1% em 2022

Todas as pensões vão aumentar em 2022, à boleia da inflação, confirmou a ministra do Trabalho. Portaria nesse sentido foi aprovada em Conselho de Ministros.

O Governo aprovou esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, a portaria que procede à atualização das pensões. Segundo explicou aos jornalistas a ministra do Trabalho e da Segurança Social, Ana Mendes Godinho, as pensões até 886 euros subirão 1% a partir de janeiro de 2022, como já tinha calculado o ECO. Já as pensões entre 886 euros e 2.659 euros aumentarão 0,49% e as pensões acima de 2.659 euros crescerão 0,24%.

“É assinada [esta quinta-feira] a portaria relativa à atualização das pensões, em função da evolução da inflação“, anunciou a ministra, na conferência de imprensa após a reunião de Conselho de Ministros. Ana Mendes Godinho sublinhou também que o Indexante dos Apoios Sociais (IAS) subirá dos atuais 438,81 euros para 443 euros no próximo ano, confirmando assim os cálculos já avançados pelo ECO.

A fórmula prevista na legislação em vigor para a atualização automática das pensões tem por base, por um lado, o crescimento da economia e, por outro, o Índice dos Preços no Consumidor (IPC).

Ora, com a média do crescimento real do PIB nos últimos dois anos abaixo de 2%, as pensões até duas vezes o Indexante dos Apoios Sociais (IAS) vão aumentar em linha com a variação média nos últimos 12 meses do IPC, sem habitação, disponível a 30 de novembro, indicador que o Instituto Nacional de Estatística estima que terá ficado em 0,99%.

Já as pensões intermédias — entre 886 euros (duas vezes o IAS) e 2.659 euros (seis vezes o IAS) — vão ter uma subida igual ao referido IPC deduzido de 0,5 pontos percentuais, ou seja, vão crescer 0,49%, no próximo ano.

Quanto às pensões mais altas (acima de 2.659 euros, isto é, seis vezes o IAS), a atualização prevista na lei é igual ao IPC deduzido de 0,75 pontos, o que significa que estas pensões vão beneficiar de um aumento de 0,24%, em 2022.

Em 2022, e ao contrário do que aconteceu nos últimos anos, as pensões não serão sujeitas a nenhum aumento extraordinário, uma vez que a proposta de Orçamento do Estado para 2022 — que previa essa medida — foi chumbada pela direita, pelo PCP, pelo PEV e pelo Bloco de Esquerda.

(Notícia atualizada às 13h54)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pensões até 886 euros vão subir 1% em 2022

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião