Condenações por corrupção duplicaram numa década

  • ECO
  • 9 Dezembro 2021

Em 2011, só 35% dos 130 arguidos por crimes de corrupção foram declarados culpados, ao passo que, em 2020, a percentagem aumentou para 74%. Foram condenados 92 arguidos de um total de 124.

As condenações por corrupção mais do que duplicaram na última década. Se, em 2011, só 35% dos 130 arguidos por crimes de corrupção ativa e passiva foram condenados, esta percentagem aumentou para 74% em 2020, isto é, foram condenados 92 indivíduos por corrupção de um total de 124, avança o Jornal de Notícias (acesso pago).

Entre 2011 e 2020, foram constituídos arguidos 1.168 indivíduos por suspeitas de crimes de corrupção, sendo que, deste total, 629 (ou seja, 53%) foram declarados culpados, de acordo com dados facultados pelo Ministério Público ao mesmo jornal.

A especialização dos investigadores do Ministério Público e da Polícia Judiciária, bem como a melhoria de acesso à informação bancária dos indivíduos, são as causas apontadas para o aumento do número de condenações, explica o presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público ao JN.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Condenações por corrupção duplicaram numa década

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião