Novobanco vende malparado de grandes devedores por um terço do valor

Crédito malparado de grandes devedores no valor de 164 milhões foi vendido ao fundo Deva, em consórcio com a Arrow, por 52,3 milhões. Novobanco baixa rácio de NPL para a casa dos 5%.

O Novobanco vendeu uma carteira de crédito malparado de grandes devedores com o valor bruto de 164 milhões de euros por 52,3 milhões, isto é, com um desconto de cerca de 70%, segundo anunciou esta segunda-feira ao mercado. Com esta operação, conseguirá terminar o ano com o rácio de malparado na casa dos 5%.

O comprador do chamado “Projeto Harvey” foi, como já tinha avançado o ECO, o fundo Deva, em consórcio com a Arrow – neste caso, uma subsidiária do grupo, a AGG Capital Management.

Inicialmente, esta carteira tinha um valor contabilístico bruto de mais de 600 milhões de euros. Mas ao longo do processo foram retirados vários créditos, como o do construtor José Guilherme, por determinação do Fundo de Resolução, ao abrigo do mecanismo de capital contingente. O banco lembra isso mesmo no comunicado partilhado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM): “Os contratos estão sujeitos a ajustamentos de perímetro habituais em operações desta natureza”.

Ainda de acordo com a instituição, “a concretização da transação, nos termos acordados, deverá ter um impacto marginal na posição de capital do Novobanco e na demonstração de resultados de 2021″. Isto significa que o negócio se fará por um valor próximo do valor líquido de imparidades daqueles contratos.

Por outro lado, depois de ter concluído a venda do “Projeto Orion” na semana passada, também com um desconto de 70% face ao valor bruto (sem imparidades), a conclusão da venda do “Projeto Harvey” vai permitir ao Novobanco terminar o ano com um rácio de NPL (non performing loans) na casa dos 5%.

Depois de anos de prejuízos milionários, a instituição teve lucros de 159 milhões de euros até setembro, com António Ramalho a destacar o “virar de página” rumo a uma rota de crescimento e resultados positivos.

(Notícia atualizada às 18h54)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Novobanco vende malparado de grandes devedores por um terço do valor

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião