Volume de negócios no comércio a retalho dispara quase 10% em novembro

Em novembro, o índice de volume de negócios no comércio a retalho apresentou uma variação homóloga de 9,9%, indica o INE.

Novembro ficou marcado pela aceleração das vendas no comércio a retalho. De acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o volume de negócios aumentou, em termos homólogos, 9,9%, uma variação 6,6 pontos percentuais (p.p.) superior à verificada no mês anterior. Também o emprego, as remunerações e as horas trabalhadas cresceram, no 11.º mês do ano.

“O índice de volume de negócios no comércio a retalho apresentou uma variação homóloga de 9,9% em novembro, taxa superior em 6,6 p.p. à observada no mês anterior. A evolução do índice agregado foi determinada principalmente pelo agrupamento dos produtos não alimentares, que passou de uma variação de 4,4% em outubro para 14% no mês em análise”, salienta o INE.

Na nota divulgada esta quarta-feira, detalha-se que o agrupamento dos têxteis, vestuário, calçado e artigos de couro esteve em destaque, na medida verificou uma aceleração de cerca de 30 pontos percentuais. Já o volume de negócios dos produtos alimentares cresceu 4,9%, mais 2,9 pontos percentuais do que no mês anterior.

Por outro lado, em cadeia, o índice de volume de negócios no comércio a retalho subiu 2,8%, variação 0,5 p.p. superior à registada no mês anterior. “Os agrupamentos de produtos alimentares e produtos não alimentares passaram de variações de, respetivamente, 3,3% e 1,4% em outubro, para 0,2% e 4,9% em novembro“, indica o INE.

Quanto ao índice de emprego no comércio a retalho, verificou-se uma subida, em termos homólogos, de 2,3%, o que é sinónimo de uma aceleração, uma vez que em outubro tinha aumentado 2%.

Já quanto ao índice de remunerações, há a notar uma variação homóloga de 4,8% (inferior à verificada no mês precedente).

E no que diz respeito às horas trabalhadas, registou-se uma variação de 4,9% face ao mesmo mês de 2020. Isto quando em outubro a variação tinha sido de 1,8%.

O INE acrescenta que “a taxa de variação mensal dos índices de emprego, remunerações e de horas trabalhadas situou-se em 2,2%, 47,6% e 1,8%, respetivamente”.

Convém lembrar que é novembro que acontece a black friday, um dia marcado por descontos que tendem a animar o comércio. Este ano, depois de vários períodos de confinamento e restrições, os comerciantes mostravam otimismo moderado em relação ao impacto dessa ocasião nas vendas.

(Notícia atualizada às 11h35)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Volume de negócios no comércio a retalho dispara quase 10% em novembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião