Terceiro leilão de renováveis da ERSE teve o dobro da procura face à oferta

Neste leilão extraordinário de Produção em Regime Especial, participantes conseguiram comprar eletricidade a 158,76 euros/MWh para fevereiro e 140,53 euros/MWh para março.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou esta quinta-feira que a procura no 3.º Leilão Extraordinário de Produção em Regime Especial (PRE), promovido pelo regulador, foi cerca de duas vezes superior à oferta disponibilizada, tanto para fevereiro como para março de 2022.

De acordo com a ERSE, através deste mecanismo procura-se “garantir aos agentes de mercado a aquisição de energia em condições de maior estabilidade de preço e uma menor imprevisibilidade para os consumidores finais”.

Neste terceiro leilão extraordinário foi disponibilizada energia elétrica para entrega em fevereiro e em março de 2022, ambos com um volume total de 50 MW em todas as horas de cada um destes meses. Para ambos os meses, a procura foi cerca de duas vezes superior ao volume ofertado para venda, revela agora a ERSE.

O preço de reserva fixado pelo regulador (preço mínimo a que os agentes poderiam colocar ofertas de compra) foi de 90 euros/MWh para ambos os meses em licitação. Para o mês de fevereiro, registou-se um total de 18 participantes, resultando 11 deles adjudicatários na colocação de energia através deste instrumento.

O preço médio ofertado (ponderado por volume) foi de 137,34 euros/MWh e o preço médio ponderado das compras adjudicadas de 158,76 euros/MWh. Este produto começa a ser entregue no dia 1 de fevereiro de 2022.

Já no mercado ibérico grossista (Mibel), os preços da eletricidade continuam bem acima dos 200 euros/MWh, com o preço calculado para esta quinta-feira, 27 de janeiro, a fixar-se nos 232,50 euros/MWh, longe dos quase 400 euros a que quase já chegou, mas ainda assim demasiado elevado face aos preços praticados no início de 2021, por exemplo.

Para o mês de março, no leilão da ERSE registou-se um total de 18 participantes, resultando 11 deles adjudicatários na colocação de energia através deste instrumento.

O preço médio ofertado (ponderado por volume) foi de 124,24 euros/MWh e o preço médio ponderado das compras adjudicadas de 140,53 euros/MWh. Este produto começa a sua entrega no dia 1 de março de 2022.

“Assim, para fevereiro, o preço médio de compra esteve 68,76 euros/MWh acima do preço inicial e cerca de 21 euros/MWh acima do preço médio das ofertas. Para março, o preço médio de compra esteve 50,53 euros/MWh acima do preço inicial e cerca de 16 euros/MWh acima do preço médio das ofertas”, revela a ERSE em comunicado.

Estes leilões foram propostos e aprovados pela ERSE como mecanismo suplementar aos existentes para garantir aos agentes de mercado a aquisição de energia em condições de maior estabilidade de preço e, consequentemente, menor imprevisibilidade para os consumidores finais. Esta aquisição de energia faz-se através de contratos bilaterais com energia proveniente de produção renovável de tarifa garantida.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Terceiro leilão de renováveis da ERSE teve o dobro da procura face à oferta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião