AEP faz diagnóstico ao “grau de maturidade” das empresas em termos sustentabilidade

Na prática, trata-se do lançamento de ferramentas de autodiagnóstico para as empresas, que apresenta resultados e recomendações direcionadas, e uma avaliação global da situação da empresa.

O projeto EcoEconomy 4.0, criado pela AEP – Associação Empresarial de Portugal em abril de 2021, com o objetivo de mobilizar as PME e atuar nas áreas da descarbonização/transição energética, a economia circular e tecnologias digitais da Indústria 4.0, vai entrar agora numa nova fase. Na prática, trata-se do lançamento de ferramentas de autodiagnóstico para as empresas, de modo a apurar qual o seu grau de maturidade” nestas áreas da sustentabilidade”.

“Com estas ferramentas, a AEP pretende capitalizar o conhecimento já existente, adicionar novos dados da realidade intervencionada, estruturar a informação e criar planos de ação concretos para as PME”, diz a associação em comunicado. Durante o primeiro ano, o projeto EcoEconomy 4.0 envolveu mais de 400 empresas.

Ao preencherem as ferramentas de autodiagnóstico, as PME podem descarregar “um relatório que apresenta resultados e recomendações direcionadas, obtendo uma avaliação por tema e uma avaliação global da situação da empresa”, refere o mesmo comunicado.

Para o presidente da AEP, Luís Miguel Ribeiro, “o EcoEconomy 4.0 contribui de uma forma ativa para ajudar as PME a conseguirem alcançar uma transição justa e inclusiva, condição necessária para o sucesso, e para apurarmos qual o grau de maturidade das empresas nacionais nestas áreas. Se os planos nacionais de recuperação e resiliência vão dedicar cerca de 37% dos gastos a investimentos e reformas que apoiam ​​os objetivos climáticos, o EcoEconomy 4.0 vem ajudar a potenciar o cumprimento das metas ambientais, mostrando às PME a importância de adotarem comportamentos numa lógica de economia regenerativa”.

O projeto apoia o universo empresarial mais carente de intervenção, designadamente as PME, e atua no Norte, Centro e Alentejo, embora se esperem impactos positivos a nível nacional. O EcoEconomy 4.0 é cofinanciado pelo Programa Operacional Competitividade e Internacionalização, através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

AEP faz diagnóstico ao “grau de maturidade” das empresas em termos sustentabilidade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião