Credit Suisse terá pedido a investidores que destruam documentos sobre oligarcas

Os investidores terão recebido cartas do banco para “destruírem e apagarem permanentemente” qualquer informação sobre empréstimos relacionados com “jatos, iates, imóveis e/ou ativos financeiros".

O Credit Suisse terá pedido a hedge funds e outros investidores para que destruam documentos relacionados com iates e jatos particulares dos seus clientes mais ricos, numa tentativa de prevenir fugas de informação sobre alegados empréstimos que o banco suíço fez a oligarcas e magnatas, avança o Finacial Times (acesso pago).

Três fontes revelaram ao Financial Times que os investidores receberam esta semana cartas do banco para “destruírem e apagarem permanentemente” qualquer informação confidencial que o Credit Suisse forneceu relativamente a empréstimos relacionados com “jatos, iates, imóveis e/ou ativos financeiros”.

“Creio que nunca recebemos aum pedido como este”, afirmou ao jornal um investidor que recebeu a carta. Contactado pelo jornal britânico, fonte oficial do Credit Suisse escusou-se a comentar.

Esta decisão do banco suíço acontece cerca de um mês depois de uma reportagem do Financial Times ter detalhado que o banco securitizou uma carteira de empréstimos relacionados com iates e jatos particulares dos seus clientes mais ricos, num montante de dois mil milhões de dólares. O Credit Suisse terá fechado discretamente o acordo de securitização no final de 2021, oferecendo uma taxa de juro anual superior a 11% para atrair um conjunto de hedge funds para a operação.

Além disso, a 20 de fevereiro, uma investigação de mais de 50 meios de comunicação internacionais revelou que o Credit Suisse terá mantido durante anos fortunas de pessoas de todo o mundo ligadas a casos de corrupção. O banco rejeita essas acusações.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Credit Suisse terá pedido a investidores que destruam documentos sobre oligarcas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião