Glovo compra portuguesa Kitch. Startup quer contratar 50 até junho

Kitch vai passar a trabalhar com a Glovo para levar a sua tecnologia para os 25 países onde a plataforma de entregas já opera, a começar por Itália e Geórgia.

A Glovo chegou a acordo com a startup portuguesa Kitch para a compra da tecnológica que oferece soluções de digitalização a restaurantes. O valor da compra não foi divulgado. A marca Kitch vai manter a sua identidade, independência de operações e continuar a ser liderada pelos seus fundadores. E está a reforçar equipa. Até junho pretende contratar mais 50 colaboradores.

“Na Kitch queremos que todos os restaurantes, independentemente do seu tamanho e do sítio onde se encontram, possam tirar maior partido das suas vendas digitais. Estamos por isso muito entusiasmados com este passo, que nos dá a possibilidade de disponibilizar a tecnologia da Kitch a uma vasta comunidade de restaurantes, nos mais de 25 países onde a Glovo está presente. Apesar de continuarmos a operar de forma independente, sentimos que partilhamos com a Glovo a mesma visão sobre o serviço que queremos dar aos restaurantes”, diz Rui Bento, CEO da Kitch e ex-diretor-geral da Uber Portugal, citado em comunicado.

A Kitch, que tem como missão ajudar os restaurantes a tornarem-se mais digitais, vai colocar a sua tecnologia ao dispor de um vasto número de restaurantes nos países onde a plataforma de entregas Glovo está presente, permitindo-lhes, por exemplo, simplificar a gestão de múltiplas aplicações de delivery e criar o seu canal próprio de vendas online.

A tecnológica — que tinha vindo a fazer um processo de expansão para mercados como Espanha e Itália — vai unir esforços com a espanhola WinDelivery, recentemente adquirida pela Glovo, que oferece serviços de tecnologia a cadeias de restaurantes. Desta forma, a tecnologia da Kitch estará a potenciar todo o tipo de restaurantes, com especial enfoque em restaurantes independentes.

“Com a aquisição tanto da Kitch como da WinDelivery vamos poder responder a uma nova procura no mercado. Os restaurantes estão a mostrar cada vez mais interesse em fazer crescer as suas vendas online e queremos ser o seu parceiro nesta procura, ultrapassando a sua presença no nosso marketplace. Construir a sua própria loja online, gerir diretamente os seus clientes e melhorar as suas operações na cozinha são passos importantes para todos os restaurantes que querem que o seu negócio de entregas cresça. Queremos facilitar a sua vida com soluções fáceis e acessíveis”, justifica Ana Champetier, vice presidente de Food Innovation da Glovo, citada em comunicado.

A Kitch junta-se assim à portuguesa Mercadão e à espanhola Lola Market no portefólio da Glovo, passando a trabalhar com a plataforma de entregas para levar a sua tecnologia para os 25 países onde a Glovo já opera, a começar por Itália e Geórgia.

A marca vai manter a sua identidade, independência de operações e continuar a ser liderada pelos seus fundadores Rui Bento e Nuno Rodrigues. A equipa permanecerá sedeada em Portugal e prevê contratar cerca de 50 pessoas até ao final de junho.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Glovo compra portuguesa Kitch. Startup quer contratar 50 até junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião