Grupo Adecco lança plataforma com oportunidades de emprego para refugiados ucranianos

O portal, acessível em ucraniano e inglês, permite aos empregadores de cada países fazerem o match entre as suas ofertas e as candidaturas dos profissionais deslocados neste conflito.

O Grupo Adecco lançou uma plataforma global gratuita que permite aos refugiados da Ucrânia acederem a oportunidades de emprego em quase 60 países e regiões de todo o mundo onde a companhia está presente através das suas unidades de negócio globais (Adecco, LHH e Akkodis). O portal, acessível em ucraniano e inglês, permite aos empregadores de cada países fazerem o match entre as suas ofertas e as candidaturas dos profissionais deslocados neste conflito.

“Há mais de uma década que trabalhamos para agilizar a reentrada no mundo do trabalho, de pessoas deslocadas por conflitos, nos seus países de acolhimento. Estamos agora a alavancar essa experiência, conhecimento e escala nos mercados onde a Adecco está presente para apoiar os ucranianos no contexto da atual crise“, diz Alain Dehaze, CEO do Grupo Adecco, em comunicado.

Para o gestor, é “fundamental que os refugiados encontrem trabalho e emprego adequado para assegurar a sua estabilidade financeira, empossando a sua capacidade de começar uma nova vida e assegurar o futuro”. “Convidamos organizações de toda a Europa a participar nesta iniciativa, disponibilizando as ofertas e oportunidades de trabalho às pessoas da Ucrânia, à medida que começam a restabelecer as suas vidas nos países que as acolheram”, continua.

O portal, que pode ser acedido aqui, é uma plataforma gratuita destinada exclusivamente a candidatos ucranianos que procuram trabalho em países onde foram acolhidos na sequência do conflito que já deslocou milhares de pessoas do território. A ferramenta também está acessível a empregadores que procuram profissionais em países onde o Grupo Adecco está presente.

Além disso, uma das várias funcionalidades do portal é também o acesso a módulos de formação online gratuitos para construção de CV, procura de emprego e aconselhamento, bem como a reciclagem e atualização de competências, por exemplo, em capacidades digitais e competências linguísticas.

Mais de 23 mil ofertas de trabalho registadas na plataforma do IEFP

Paralelamente, a plataforma criada pelo Governo também com o objetivo de reunir ofertas de trabalho de empresas para refugiados ucranianos em Portugal já recolheu 23.073 propostas. “Até às 10h00 de 16 de março estavam registadas 23.073 vagas/postos de trabalho”, avançou esta quarta-feira ao ECO fonte oficial do Ministério liderado por Ana Mendes Godinho.

“Existe uma enorme diversidade de profissões pretendidas, sendo que os principais setores com ofertas de emprego colocadas são tecnologias de informação, transportes (motoristas), restauração e hotelaria, setor social e construção civil”, acrescentou a mesma fonte.

O número de ofertas de emprego não para de aumentar. No arranque da plataforma, a 28 de fevereiro, havia cerca de duas mil ofertas, um valor que disparou para 20 mil na sexta-feira e agora, pelas 10h00 da manhã de quarta-feira já ultrapassou as 23 mil oportunidades de emprego.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Grupo Adecco lança plataforma com oportunidades de emprego para refugiados ucranianos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião