Direto Mais 50 civis retirados do complexo siderúrgico de Azovstal

Neste 72.º dia de guerra, a ONu e a Cruz Vermelha retiraram mais meia centena de civis de Azovstal, que continua a ser bombardeado pelos russos.

Neste 72.º dia de guerra, um novo comboio humanitário começou a evacuar civis ainda que o exército russo continue a bombardear Azovstal. Na sua já tradicional mensagem diária Volodymyr Zelensky acusou a Rússia de destruir mais de 400 hospitais e centros de saúde e avisou que Mariupol era uma cidade destruída.

Estima-se que cerca de oito milhões de pessoas, das quais dois terços são crianças, estejam deslocadas internamente desde o início da guerra na Ucrânia, causada pela invasão russa. Mais de 5,3 milhões de pessoas deixaram a Ucrânia para procurar abrigo na UE e países vizinhos.

A Ucrânia está disposta a interromper imediatamente o trânsito do gás russo se a União Europeia (UE) decidir impor um embargo às importações de gás de Moscovo.

“Assim que os países europeus deixaram de comprar gás russo, vamos ficar felizes em suspender o trânsito”, disse o presidente da Comissão de Energia da Rada (parlamento ucraniano), Andriy Gerus, em declarações à agência de notícias Ukrinform.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais 50 civis retirados do complexo siderúrgico de Azovstal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião