Startups sediadas em Lisboa valem 2,1 mil milhões de euros em 2022

Um estudo preliminar da Dealroom.co mostra também que Lisboa atraiu investimento recorde este ano, com os fundos de investimento a injetarem 122 milhões de euros em startups situadas na capital.

2,1 mil milhões de euros é quanto valem as startups sediadas na capital portuguesa em 2022, um valor três vezes mais alto do que há cinco anos, de acordo com um estudo preliminar da Dealroom.co sobre o ecossistema de startups na cidade, divulgado na abertura da 11ª do empreendedorismo de Lisboa, que arrancou esta segunda-feira. Só Lisboa concentra 49% do valor do ecossistema de startups do país.

O estudo mostra também que a capital atraiu investimento recorde este ano, com os fundos de investimento a injetarem 122 milhões de euros em startups situadas em Lisboa, 3,6 vezes mais do quem em 2018 (34 milhões de euros), dos quais 102 milhões foram levantados por fundos sediados em Lisboa.

“Os investidores nacionais estão preparados para apoiar os seus ecossistemas e os investidores estrangeiros estão cada vez mais a olhar para a cidade e a envolver-se também”, revela Christiana Manzocco, director of government marketing na Dealroom.co, sobre estes valores preliminares do estudo, cujos resultados finais deverão ser conhecidos em novembro, durante a Web Summit.

Volumes de investimento aplicados, sobretudo, em rondas de investimentos Pre-seed and Seed (94%). Apenas 6% dos investimentos são focados em rondas de financiamento Série A.

Revelando um ecossistema que tem visto sair muitas startups que atingiram o patamar unicórnio para fora do país: as startups fundadas em Lisboa valem 21,4 mil milhões de euros, mas apenas 10% desse valor estão baseados em Portugal.

Quanto às indústrias que mais receberam investimento desde 2017, o pódio é composto pelos setores de Gaming (85 milhões de euros), Marketing (63 milhões) e Fintech (59 milhões).

Margarida Figueiredo, diretora municipal de economia e inovação da CML, traçou um retrato da cidade que, com 2,9 milhões de residentes, gera um PIB de 71.432 milhões de euros e que, no último ano, viu nascer 6.063 empresas (mais 256 do que em 2020) e a área metropolitana 15.165 (mais 651 do que no ano passado). “Mais de 40% das empresas na cidade tem menos de cinco anos”, destacou.

Com o aumento verificado no número de empresas na capital portuguesa, vieram também mais residentes estrangeiros para a cidade. Em 2020, 330,701 novos residentes oriundos um pouco por todo o mundo decidiram-se mudar para Lisboa, e 22.400 estudantes internacionais. “Temos um pool de talento muito interessante, muito reputada internacionalmente, mas temos de trabalhar mais”, referiu.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Startups sediadas em Lisboa valem 2,1 mil milhões de euros em 2022

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião