Euro recupera face ao dólar com alívio nas yields americanas

A moeda única afastava-se do dólar na manhã desta quinta-feira, depois das quedas dos últimos dias terem colocado a divisa na rota da paridade.

Depois de negociar em mínimos de 20 anos contra o dólar, o euro recuperava 0,25% na manhã desta quinta-feira, para 1,0207 dólares, afastando-se ligeiramente da paridade, de acordo com dados da Refinitiv.

Foi na terça-feira que o valor do euro afundou, à medida que os investidores vão apostando numa recessão económica na Zona Euro como consequência da guerra na Ucrânia — mais concretamente, o risco de a Rússia cortar o abastecimento de gás natural ao continente.

Na quarta-feira, a Bloomberg apontava para uma probabilidade de 50% de o euro atingir a paridade contra o dólar no próximo mês — isto é, quando um euro passa a valer exatamente um dólar.

A recuperação desta quinta-feira está a ser associada a um alívio nas yields da dívida norte-americana, levando o valor do dólar a recuar face às outras principais divisas. O iene japonês ganhava 0,2% face ao dólar, para 135,71 dólares, enquanto o renmimbi chinês avançava também 0,2%, para 6,701 dólares, de acordo com a agência.

“O sentimento de risco parece estar em forma razoável na Ásia e as yields americanas recuaram ligeiramente, fazendo com que o dólar se afaste um pouco dos máximos”, disse Ray Attrill, estratega do Banco Nacional da Austrália, citado pela Reuters.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Euro recupera face ao dólar com alívio nas yields americanas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião